acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Zâmbia

Vale inicia em setembro projeto de exploração de cobre de US$ 400 mi

12/07/2010 | 09h34
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou na última quinta-feira (8), que a Vale iniciará em setembro, na Zâmbia, o projeto de exploração de cobre, estimado em US$ 400 milhões. Em discurso no encontro com o presidente da Zâmbia, Rupiah Bwezani Banda, Lula disse que a meta é explorar 50 mil toneladas de cobre por ano e gerar 1,5 mil empregos diretos.
 
Lula voltou a criticar o posicionamento dos países desenvolvidos e de instituições como FMI e o Banco Mundial, no processo da crise financeira internacional. Ele disse que o FMI ficou em silêncio e o Banco Mundial mudo e que não foram tomadas decisões concretas para dar garantias de que a crise terminou. "A crise poderia ser tratada como se fosse coisa do passado, se os países ricos colocassem em prática medidas discutidas no G-20, disse Lula, referindo-se ao grupo dos países com maiores economias. "O sistema financeiro não está controlado, paraísos fiscais ainda existem e ainda não há crédito para atender o comercio internacional", completou. Segundo ele, ainda vale a regra de que só países pobres têm de pagar por suas contas.
 
Lula reafirmou o interesse do governo brasileiro de se aproximar da África. Disse que a fé que tem no desenvolvimento das oportunidades de negócios de países como a Zâmbia é maior que a dos próprios africanos. "Nós acreditamos na África mais do que os próprios africanos. Falo isso de coração". Ele reclamou dos Estados Unidos, citando a disputa no âmbito da Organização Mundial do Comércio sobre o algodão "Nós ganhamos, mas entre a gente ganhar e eles cumprirem, o governo brasileiro precisou fazer medida provisória com retaliações a produtos americanos para que eles descobrissem que nós não estávamos brincando", disse.
 
Sobre a possibilidade de assumir um cargo no Banco Mundial ou no Fundo Monetário Internacional, quando deixar o governo do Brasil, Lula respondeu a um jornalista da Zâmbia que esses rumores não passavam de boatos. "Eu não sou banqueiro, e não sei quem plantou essa notícia". Lula segue agora para Johannesburgo, onde hoje à noite participará da cerimônia de início da jornada da Copa do Mundo Brasil 2014.


Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar