acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria Naval

Transpetro recebe até o dia 30 propostas para a instalação de estaleiro na Bacia do Tietê

23/06/2010 | 17h50
A Transpetro receberá, até o próximo dia 30, as propostas para a instalação de um estaleiro na Bacia do Tietê. A licitação consta com 20 empresas brasileiras e 10 estrangeiras. O vencedor da licitação, caso não haja nenhum contratempo, será anunciado em agosto. A afirmação foi feita a pouco pelo presidente da Transpetro, Sérgio Machado, durante coletiva sobre o lançamento do primeiro navio do Promef (Programa  de (Programa de Modernização e Renovação da Frota) construído no Rio, que será realizado amanhã.
 
 
A concorrência constitui o Promef Hidrovia, que faz parte do novo programa de modernização e expansão da frota da Transpetro. O projeto prevê a construção de 20 comboios, com 80 barcaças e 20 empurradores. As embarcações navegarão pela hidrovia Tietê-Paraná, transportando etanol para os mercados interno e externo. A ação faz parte do corredor de escoamento do etanol, criado pela Petrobras junto à PMCC (Projetos de Transporte de Álcool), com o objetivo de escoar o etanol do Centro-Oeste e do estado de São Paulo para o litoral Sudeste.
 
 
Machado informou hoje que foram convidados para a concorrência 20 brasileiras e 10 estrangeiras. A expectativa é que sejam formados consórcios entre empresas nacionais e internacionais para a disputa.

 
Cada comboio terá capacidade para transportar 7.200 m³ de combustíveis. A capacidade anual de transporte chegará a 4 milhões de m³, cerca de 20% do mercado atual. O conteúdo nacional foi estipulado em 70%. O primeiro comboio deve ser entregue no final de 2012.

 
 
"Esse programa foi lançado em março. O Brasil tem 40 quilômetros de rede. E temos que gerar logística. O etanol transportado por rodovias encarece muito o produto. Então, por hidrovia, na ida transportamos produtos claros (petróleo), na volta podemos trazer etanol. Um comboio é formado por um empurrador e quatro barcaças e substitui 180 caminhões. Pela hidrovia, esse comboio substitui 40 mil viagem de caminhões/ano, consome cinco vezes menos, polui 3 vezes menos e o custo é duas vezes menor", conta Machado, dizendo que a empresa vencedora da concorrência terá entre oito a 12 meses para construir o estaleiro, que preferencialmente deve ficar as margens da hidrovia do Tietê.


Quanto à instalação do estaleiro Promar, no Estado do Ceará, Sérgio Machado disse que deu prazo até o dia 30 para que o Promar apresente um local para a instalação do empreendimento com as respectivas licenças de instalação e de meio ambiente.
 
 
Diante da impossibilidade de conseguir um terreno adequado no litoral cearense para este tipo de estaleiro e a devida licença ambiental prévia, ambos requisitos necessários para a assinatura de contrato com a Transpetro, os investidores do estaleiro Promar Ceará deverão apresentar à Transpetro outras localizações alternativas viáveis.
 
 
Tendo em vista o crescimento previsto da demanda por navios petroleiros e gaseiros por meio do desenvolvimento da produção de petróleo e gás na camada pré-sal e também atendendo a uma orientação expressa do presidente Lula, Machado informou que a Transpetro se comprometeu a participar ativamente de novos estudos no sentido de viabilizar, no futuro, um outro estaleiro no Ceará. "O presidente Lula pediu que fosse feito um estudo para a instalação do estaleiro. Há vários estados interessados do Nordeste (3), Sul (1) e Sudeste (1)", indicou o executivo.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar