acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Rumor de reajuste faz subir ação da Petrobras

25/02/2014 | 11h40

 

As ações da Petrobras tiveram alta expressiva ontem diante da expectativa da divulgação dos resultados da companhia do ano passado e dos planos da empresa a médio e longo prazo, que será anunciado hoje (25). A ação com preferência no recebimento de dividendos (PN) subiu 2,47%, enquanto as ordinárias terminaram o dia com ganho de 1,79%.
Além dos resultados e metas para os próximos 30 anos, analistas também esperam alguma sinalização sobre reajuste de combustíveis. Nas mesas de operação de bancos e corretoras circularam rumores de que a estatal poderia anunciar um novo reajuste, de cerca de 4%. "Essa expectativa não é nova, mas foi alimentada pela confirmação de que a companhia vai divulgar seu plano estratégico hoje, junto com o balanço trimestral", disse um profissional na condição de anonimato.
Um aumento de combustíveis moderado no curto prazo, "num horizonte apenas pouco maior do que 30 dias", poderá ser mais uma medida que o governo poderá adotar para acelerar o processo de reconquista da confiança do mercado, comentou com uma fonte com acesso à equipe econômica.
Ontem (24), em reunião com economistas-chefes de instituições financeiras, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ouviu de alguns deles comentários sobre a necessidade de recomposição de preços de combustíveis da Petrobras, que estão defasados. Ele ouviu os comentários atentamente, mas não se comprometeu com nenhum aumento de gasolina e de energia elétrica no curto prazo.
Refinaria
As previsões da empresa para os próximos cinco anos (plano de negócios 2014-2018), e seu plano estratégico até 2030 poderá manter mais uma vez na geladeira investimentos bilionários em refinarias previstas no Maranhão, Ceará e Rio de Janeiro.

As ações da Petrobras tiveram alta expressiva ontem diante da expectativa da divulgação dos resultados da companhia do ano passado e dos planos da empresa a médio e longo prazo, que será anunciado hoje (25). A ação com preferência no recebimento de dividendos (PN) subiu 2,47%, enquanto as ordinárias terminaram o dia com ganho de 1,79%.

Além dos resultados e metas para os próximos 30 anos, analistas também esperam alguma sinalização sobre reajuste de combustíveis. Nas mesas de operação de bancos e corretoras circularam rumores de que a estatal poderia anunciar um novo reajuste, de cerca de 4%. "Essa expectativa não é nova, mas foi alimentada pela confirmação de que a companhia vai divulgar seu plano estratégico hoje, junto com o balanço trimestral", disse um profissional na condição de anonimato.

Um aumento de combustíveis moderado no curto prazo, "num horizonte apenas pouco maior do que 30 dias", poderá ser mais uma medida que o governo poderá adotar para acelerar o processo de reconquista da confiança do mercado, comentou com uma fonte com acesso à equipe econômica.

Ontem (24), em reunião com economistas-chefes de instituições financeiras, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ouviu de alguns deles comentários sobre a necessidade de recomposição de preços de combustíveis da Petrobras, que estão defasados. Ele ouviu os comentários atentamente, mas não se comprometeu com nenhum aumento de gasolina e de energia elétrica no curto prazo.


Refinaria

As previsões da empresa para os próximos cinco anos (plano de negócios 2014-2018), e seu plano estratégico até 2030 poderá manter mais uma vez na geladeira investimentos bilionários em refinarias previstas no Maranhão, Ceará e Rio de Janeiro.

 



Fonte: Diário do Nordeste
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar