acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Repsol descobre gás na Bolívia

09/08/2010 | 16h01
A petroleira Repsol descobriu um poço de gás na Bolívia, culminando, com sucesso, em um projeto de aprofundamento de poços existentes, com o objetivo de aumentar a produção de hidrocarbonetos no país. O poço RGD22 está situado na área de contrato do Rio Grande, a 55 quilômetros do sudeste da cidade de Santa Cruz de La Sierra.


A descoberta aporta recursos de 1Tcf de gás, o que equivalem a 10 meses do consumo da Espanha. Estes recursos poderão ser postos em produção em um breve prazo de tempo, já que o campo Rio Grande conta com a infraestrutura necessária. Este campo está em produção desde 1968, mas em formações geológicas diferentes à descoberta agora.


As provas de produção no poço RGD22 alavancaram um caudal de 6 milhões de pés cúbicos/dia e 160 barris de condensado. As perfurações futuras permitirão definir com mais exatidão o tamanho da jazida.


Com a descoberta, a YPFB Andina se consolida como a principal produtora de hidrocarbonetos da Bolívia, dado que antes do descobrimento do poço RGD22 já contribuía 39% da produção nacional de gás natural e 37% de condensado.


O projeto de aprofundamento do poço RGD22 está incluído nos planos aprovados por YPFB, cujo objetivo fundamental é aumentar a produção de gás e líquidos, conforme aos planos estratégicos traços para os próximos cinco anos.


Em YPFB Andina rege um modelo de cogestão público-privada, onde o Estado boliviano é proprietário de 50,408% das ações e Repsol YPF-Bolívia possui 48,922%.
 

Repsol tem uma importante presença na Bolívia, onde, em 2009, produziu 1,9 Mbbl de petróleo e 31.500 milhões de pés cúbicos de gás. A companhia contava ao fechamento do passado exercício com umas reservas de 102 Mbep no país. Repsol está desenvolvendo na Bolívia os campos de Huacaya e Margarita, que multiplicará por sete sua produção atual de 2,3 mcm/d em 2013.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar