acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo

Repsol anuncia duas novas descobertas em águas profundas no Golfo do México

03/11/2009 | 09h49
A Repsol e os sócios BHP Billiton e Hess Corporation anunciaram na última sexta-feira (30) dois novos achados no megacampo Shenzi, em águas profundas do Golfo do México. Os achados nos poços Shenzi-G104 e Shenzi-8 confirmam o alto potencial do campo de Shenzi, que supera amplamente suas expectativas de produção.

 

Repsol participa com 28% no consórcio que opera Shenzi, formado por BHP Billiton, a empresa operadora com 44%, e Hess Corporation que participa com os outros 28% restantes.

 

O poço Shenzi-G104, já em produção, foi encontrado em uma nova coluna de 170 metros de hidrocarbonetos. O poço, com uma profundidade total de 7.804 metros, começou a produzir em setembro deste ano, e ainda está pendente de uma avaliação mais extensa que vai determinar o potencial e o futuro desenvolvimento da área.

 

Além disso, o poço Shenzi-8, que tem profundidade total de 7.895 metros e iniciou sua perfuração em novembro de 2008, produziu um novo achado de uma coluna de hidrocarbonetos de 30 metros. Isto demonstrou um potencial adicional na zona norte do campo de Shenzi. Este novo achado produz os mesmos depósitos que foram desenvolvidos com sucesso e atualmente são produzidos na área sul do campo.

 

Shenzi supera as expectativas de produção de petróleo e gás, já que desde a instalação da plataforma produzem 120.000 barris de petróleo por dia, 20% a mais da capacidade inicialmente esperada.

 

A exploração e produção de petróleo no Golfo do México é um dos 10 projetos-chave do Plano Estratégico 2008-2012 da Repsol, e reforça a presença da companhia nos países OCDE.

 

A produção em Shenzi iniciou em março de 2009, em uma plataforma situada no bloco Green Canyon 653, a 195 quilômetros da costa de Louisiana (Estados Unidos). Atualmente, esta plataforma se alimenta de 10 poços e a previsão é de que se ampliem a um total de 15 poços produtores.

 

Repsol impulsionou significativamente sua presença nas águas profundas do Golfo do México norteamericano nos últimos anos com a entrada em importante projeto de desenvolvimento dos megacampos de petróleo de Shenzi-Genghis Khan (uma extensão de Shenzi que entrou em produção em 2007), e a recente descoberta de Buckskin.

 

Durante os últimos três anos, a Repsol reforçou sua posição na região onde a companhia conta com 101 licenças nas águas dos EUA, que incluem a adjudicação de outros 16 blocos da última rodada de licitação desta área.

 

O Golfo do México é considerado pela indústria petroleira como uma das zonas de águas profundas mais rentáveis do mundo.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar