acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

Renault vê demanda maior por carro a GLP

10/12/2009 | 11h37

A Renault, segunda maior montadora da França, disse que a demanda por veículos movidos a gás liquefeito de petróleo (GLP) na Europa deve triplicar em cinco anos. A aposta da montadora francesa é de que os europeus vão buscar cada vez mais carros movidos a combustíveis mais baratos e menos poluidores.

 

As vendas de carros movidos a GLP deve crescer para 6% do total de veículos vendidos nos 27 países-membros da União Europeia, disse Philippe Schultz, chefe do departamento de planejamento energético e ambiental da montadora. Atualmente, as vendas de carros movidos a GLP são 2% do total do bloco continental.

 

"Há muito GLP e, quando você olha para o preço, vê que é barato", disse Schultz. "Quando comparamos o preço pelos últimos cinco anos, vemos que ele é impressionantemente estável."

 

A Renault e rivais como Toyota e BMW estão aumentando o desenvolvimento de carros movidos a combustíveis alternativos à gasolina ou ao diesel.

 

Veículos movidos a GLP emitem 12% menos dióxido de carbono e 30% menos óxido de nitrogênio do que os movidos a gasolina. Comparados com o diesel, o GLP emite 90% óxido de nitrogênio.

 

Neste ano, 80% dos Renault Dacia Sandero vendidos na Itália eram a GLP. Alguns mercados da Europa terão participações de 15% a 20% do uso desse combustível. Itália e a Polônia já estão perto desse patamar, disse Schultz.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar