acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

Relatório sobre reservas de petróleo leva preços a novo recorde

10/03/2005 | 00h00

Os preços do petróleo mantiveram ontem sua trajetória de alta – com o barril do tipo Brent quebrando novo recorde histórico – depois que um relatório sobre as reservas americana de combustível não conseguiu eliminar as dúvidas quanto à capacidade de abastecimento do país, o maior consumidor mundial do produto.

Também influenciaram os preços a contínua desvalorização do dólar no mercado internacional; a expectativa dos operadores de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não irá elevar a produção da commodity, e o consumo da China.

Segundo a Administração de Informação de Energia dos EUA (AIE, na sigla em inglês), os estoques de petróleo nos EUA cresceram 3,2 milhões de barris para 302,6 milhões na semana passada, o maior patamar desde julho do ano passado. No entanto, estudo do Departamento Global de Energia diz que a demanda de petróleo crescerá 2,5% para uma média de 84,7 milhões de barris diários este ano, ao passo que a oferta somará média de 84,6 milhões de barris diários.

Na Bolsa Internacional de Petróleo, em Londres, o preço do barril do Brent (referência internacional, inclusive para os preços no Brasil) para entrega em abril fechou com alta de 1% a US$ 53,38. Durante a sessão, o Brent voltou a quebrar o próprio recorde histórico, sendo cotado a US$ 54,30.

O preço do barril do cru leve americano, também para entrega em abril, avançou 0,3% a US$ 54,77 na Bolsa Mercantil de Nova York. Durante as negociações de ontem, a cotação do cru leve chegou a US$ 55,65, só dois centavos de dólar abaixo do recorde histórico registrado em 25 de outubro do ano passado.



Fonte: O Globo
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar