acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Qualificação

Prominp abre 28 mil vagas, 13 % da mão de obra que a Petrobras precisa até 2013

16/08/2010 | 09h57
Apenas 13,4% da demanda de mão de obra projetada pela Petrobras até o fim de 2013 será atendida pelo 5º ciclo de seleção pública do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp). O programa, que abre inscrições para os interessados a partir de amanhã, oferece 27.915 vagas em 13 Estados, mas apenas o Plano de Negócios 2009-2013 da estatal estima a necessidade de novos 207.634 profissionais para o setor.
 

O coordenador-executivo do Prominp, José Renato Ferreira de Almeida, destaca que a cada ano a demanda por recursos humanos é atualizada e anunciou que provavelmente até dezembro próximo será lançado o 6º ciclo para qualificação de pessoal - o número de vagas disponíveis para essa nova etapa de seleção ainda não está definido.
 

A necessidade de novos profissionais é mensurada de acordo com o plano de negócios da Petrobras, cuja média de investimento anual saltou mais de sete vezes desde 2003 - passou de US$ 5,8 bilhões para US$ 42,4 bilhões em 2010. "Isso significa para a indústria uma oportunidade e um desafio sete vezes maiores. Para conseguir fazer isso no Brasil, com empresas nacionais, é fundamental um alto nível de competitividade, de forma a prover os serviços necessários a esses projetos", diz o coordenador do Prominp.
 

Até agora, os quatro ciclos anteriores de capacitação do Prominp qualificaram 78.402 pessoas em 17 Estados. A demanda por mais de 207 mil profissionais, que começa a ser atendida com o novo ciclo de seleção, visa fornecer mão de obra principalmente para empreendimentos ligados à exploração do pré-sal.
 

A Petrobras prevê, para o quinquênio 2009-2013, a construção de 146 barcos de apoio, 28 sondas, plataformas de produção, renovação da frota da Transpetro, afretamento de 19 embarcações, além da construção de duas novas refinarias.
 

"Quando falamos em competitividade da indústria, existem dois tipos de fatores: os extramuros, também denominados estruturais, que não dependem da empresa, como o câmbio, e os intramuros, como a capacidade física fabril, a tecnologia de produção e as pessoas", explica Almeida. "No Prominp, temos realizado ações junto à Petrobras para desenvolver os temas intramuros, com ações para incentivar tanto a capacidade fabril e a indústria quanto as pessoas."
 

A participação nos cursos do Prominp não significa garantia de emprego. Dos mais de 78 mil profissionais qualificados até agora, apenas 25.708 foram selecionados para atuar em alguma empresa do setor.
 

Das 27.915 vagas oferecidas no 5º ciclo de seleção, 20.601 são para cursos gratuitos de nível básico; 5.188 para os de nível médio; 1.286 para o nível técnico e 840 para as categorias de nível superior. Os Estados que concorrem às vagas são Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe e São Paulo.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar