acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Estaleiros

Promar indicou menor preço na licitação

07/12/2009 | 13h08
O Ceará está mais próximo de garantir a instalação do estaleiro do Mucuripe. O Promar Ceará, que participa da licitação da Transpetro para a construção de oito navios gaseiros através do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), apresentou o menor preço entre os três concorrentes do certame. De acordo com as regras da licitação, ganha quem apresentar o menor preço, mas a Transpetro ainda é obrigada a negociar um valor ainda inferior à proposta vencedora.

O Promar Ceará é um "estaleiro virtual", tendo sido criado judicialmente pela empresa PJMR para poder participar da licitação. A sua concretização, entretanto, só se dará caso o estaleiro, de fato, vença o processo. A PJMR já possui outra experiência bem sucedida com estaleiro virtual. Foi ela que criou o Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco, hoje o maior da América Latina e aquele que conta com a maior carteira de negócios com a subsidiária da Petrobras, com encomendas de 22 embarcações.

O Promar concorre com os estaleiros Mauá e Ilha SA (Eisa), ambos localizados no Rio de Janeiro. O sucesso na licitação representa mais um passo para a desconcentração da indústria naval, que até antes do surgimento do EAS estava aglutinada em terras cariocas, que abrigam nove empreendimentos do tipo. Assim como fez em Pernambuco, a PJMR também irá buscar parceiros para a construção do estaleiro cearense, que está orçado em R$ 220 milhões.

A gigante coreana STX já anunciou há algum tempo o interesse em investir na indústria naval brasileira - hoje a sexta maior do mundo - e, recentemente, através do presidente da STX Brazil Offshore, Waldemiro Arantes, confirmou negociações com a PJMR para o estaleiro cearense. "Estamos negociando uma parceria tecnológica. Ainda não está fechada, mas está bem encaminhada", informou Arantes, no mês passado. A intenção da STX seria de investir US$ 100 milhões no empreendimento cearense.

A unidade a ser construída no Ceará também poderá construir barcos de apoio. A planta terá capacidade para processar 15 mil toneladas anuais de aço e será construída em uma área de 400 mil metros quadrados. O estaleiro contará com um dique seco, uma carreira e um cais de acabamento. Caso concretizado, a previsão para o empreendimento é ter um faturamento anual de até US$ 200 milhões, em plena atividade. Depois de vencida a batalha da concorrência da Transpetro, o Promar Ceará terá, contudo, que vencer outra: garantir que a unidade seja, de fato, instalada na enseada do Mucuripe, questão que já levantou bastante polêmica.

A assessoria de imprensa da Transpetro não confirma "oficialmente" a informação. Acrescenta que a expectativa é de que o resultado do certame saia até o fim deste mês.

Fonte: Diário do Nordeste(CE)

Fonte: Diário do Nordeste(CE)
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar