acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petrobras

Produção de petróleo no Brasil aumenta 6,8% em outubro

18/11/2009 | 08h08
A produção média de petróleo da Petrobras no Brasil em outubro foi de 2.000.708 barris, volume 6,8% maior que o produzido no mesmo mês do ano passado. Comparada à de setembro, a produção manteve-se no mesmo nível. Esse volume sinaliza uma produção sustentável acima de 2 milhões de barris diários, marca atingida por poucas empresas de petróleo no mundo.


A produção de petróleo e gás natural da Petrobras, no Brasil, em outubro, chegou a 2.320.611 barris de óleo equivalente por dia (boed). Esse resultado foi 5% superior ao de outubro de 2008 e ficou no mesmo patamar do volume de setembro deste ano (2.326.969 boed).

 
A produção de gás natural nos campos nacionais foi de 50,861 milhões de metros cúbicos, mantendo os mesmos níveis dos volumes extraídos em outubro de 2008 e em setembro deste ano.

Considerados os campos do Brasil e do exterior, a produção total de petróleo e gás natural da Petrobras atingiu a média diária de 2.573.040 barris de óleo equivalente diários (boed) em outubro. Esse volume indica um aumento de 5,4% sobre o mesmo mês de 2008 e  manteve-se nos mesmos níveis de setembro deste ano.

O volume de petróleo e gás natural proveniente dos países onde a Petrobras atua no exterior chegou a 252.429 barris de óleo equivalente por dia (boed), o maior já registrado desde março de 2006, quando a Companhia produziu 261.244 (boed). A produção deste mês está 10% acima da produção de outubro de 2008, devido à entrada em produção dos Campos de Agbami e Akpo, na Nigéria. Quando comparado com setembro deste ano, o acréscimo foi de 2,9%, em decorrência da entrada em produção de um novo poço no campo de Akpo.

A produção de gás natural no exterior foi de 16,829 milhões de metros cúbicos diários, o que corresponde a um acréscimo de 3,2% em relação ao mês anterior. Este resultado deve-se à maior demanda de gás boliviano.


Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar