acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Arrumando a casa

Petrobras traça plano para reduzir endividamento pela metade em dois anos

25/11/2016 | 08h56
Petrobras traça plano para reduzir endividamento pela metade em dois anos
Divulgação Divulgação

Depois de mudanças na gestão, a Petrobras começa a mostrar os primeiros ganhos de eficiência. Agora, a meta da empresa é reduzir o endividamento pela metade nos próximos dois anos e, com isso, diminuir as despesas com juros. O objetivo consta no Plano de Negócios da companhia.

Segundo nota divulgada pela empresa nesta quinta-feira (24), a dívida da petroleira, atualmente, é equivalente a 4,07 vezes a sua geração de caixa. Até 2018, esse número deve cair para 2,5 vezes.

Essa redução se tornou necessária frente ao tamanho das despesas com juros, que assumiram um ritmo de crescimento expressivo nos últimos anos. Em 2009, a empresa desembolsou US$ 1,7 bilhão com o pagamento de juros; em 2015, esse valor passou para US$ 6,3 bilhões.

“São os primeiros passos para arrumarmos as finanças e, a partir daí, nos prepararmos para investir no nosso crescimento de forma sustentável”, explicou a empresa por meio da nota. A companhia informou ainda que para atingir esses objetivos, vai ser mais seletiva no uso do dinheiro de modo a tornar os investimentos mais eficientes.

Investimentos na Petrobras

A programação é reduzir os investimentos de US$ 98,4 bilhões para US$ 74,1 bilhões. “Essa ação será reflexo direto de uma maior racionalidade nas decisões de investimento. Vamos priorizar os aportes que tragam maior rentabilidade e geração de caixa no curto prazo, sem abrir mão dos projetos mais rentáveis”, relatou a companhia.

A empresa também vai focar na gestão gastos e pretende reduzir as despesas operacionais em US$ 27 bilhões. Apenas no terceiro trimestre deste ano, a Petrobras registrou uma redução de 21% nos gastos operacionais gerenciáveis em relação a igual período de 2015.



Fonte: Redação/Portal Brasil/Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar