acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cimento Asfáltico de Petróleo

Petrobras garante disponibilidade de asfalto para o mercado

27/10/2009 | 15h35

Com relação às notícias veiculadas hoje (27/10) sobre uma suposta falta de cimento asfáltico de petróleo (CAP) para obras do PAC no Nordeste, a Petrobras informou que não está faltando produto em suas refinarias para as distribuidoras.

 

A capacidade de produção da Petrobras é de 3 milhões de toneladas/ano enquanto a demanda total prevista para as obras do PAC é de 2 milhões e 400 mil ton/ano. Além disso, a Petrobras, aproveitando o aquecimento da demanda, está realizando um teste piloto de importação de CAP visando maior tranquilidade operacional. A primeira carga de 7 mil toneladas chega no final do mês e a segunda, de 9 mil toneladas em novembro, ambas destinadas à Lubnor, unidade de refino da empresa no Ceará.

 

A Lubnor está no limite de sua capacidade de produção de CAP. Como as retiradas do produto pelas distribuidoras na unidade são maiores do que a produção, além da complementação da refinaria da Bahia (Rlam), a Petrobras disponibilizou mais CAP em suas refinarias do Rio de Janeiro (Reduc), Minas Gerais (Regap) e São Paulo (Revap). Para que as distribuidoras não tenham aumento no custo em função do frete, a Petrobras está dando o desconto proporcional no preço do produto.

 

É importante ressaltar que em função das intensas chuvas na região Nordeste, a demanda por CAP nas obras comandadas pelo DNIT aumentou em 518% em um mês e meio.


Este aumento, não previsto, reduziu os estoques da Lubnor. Além do DNIT, outros órgãos rodoviários estaduais ampliaram o consumo pelo produto, onde a Lubnor, em setembro, comercializou 30.193 toneladas de CAP contra 9.160 toneladas em abril desse ano. A Lubnor teve de vender todo o seu estoque e produção para atender a esta alta demanda no mês de agosto e setembro.

 

Além de ter uma capacidade de produção maior do que a demanda, de estar importando para ter maior tranqüilidade operacional e de descontar o preço do frete para retirada do produto em refinarias do sudeste, o que garante a disponibilidade de CAP, a Petrobras está participando de reuniões semanais com o DNIT e distribuidoras de modo a garantir uma maior previsibilidade na demanda, de forma a disponibilizar a quantidade de produto necessária para as diversas regiões do País.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar