acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Biodiesel

Petrobras Biocombustível mobiliza agricultores familiares

24/09/2009 | 09h16

A Petrobras Biocombustível, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), realizou nesta quarta-feira (23), em Montes Claros (MG), o primeiro Encontro de Mobilização para a Safra 2009/2010. O evento contou com a participação de mais de 300 agricultores familiares, que foram incentivados a plantarem oleaginosas, como mamona, girassol e soja, para a produção de biodiesel na Usina Darcy Ribeiro, operada pela empresa em Montes Claros (MG).

 

Com a distribuição de 150 toneladas de sementes certificadas para a próxima safra, a intenção da Petrobras Biocombustível é aumentar a área cultivada de oleaginosas no semiárido norte-mineiro para 30 mil hectares. E saltar para 15 mil o número de produtores envolvidos na atividade. Na safra anterior, a área cultivada foi de dez mil hectares com o envolvimento de aproximadamente seis mil agricultores.

 

Durante o encontro, o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, informou que a empresa trabalha para desenvolver o mercado agrícola regional e, assim, ampliar a produção de grãos. O objetivo é ter volumes suficientes para atender a capacidade de produção anual da usina de 70 mil toneladas de biodiesel, reduzindo a compra óleos vegetais de outras regiões.

 

Rossetto detalhou o programa da empresa voltado para a agricultura familiar cujos contratos - que têm prazo de cinco anos e podem ser revisados anualmente com relações às cláusulas econômicas - garantem fornecimento de sementes certificadas, assistência técnica e logística para o transporte da produção. Os contratos são negociados junto às entidades de classes dos agricultores familiares e asseguram compra da produção por preço de mercado ou pelos valores estabelecidos no Programa de Garantia de Preços para Agricultura Familiar (PGPAF), caso se apresentem mais vantajosos ao produtor.

 

O secretário de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Adoniram Sanches Peraci, salientou que “a incorporação da agricultura familiar na matriz energética mundial possibilitará a melhoria da renda e a geração de empregos na região do semiárido”. O secretário destacou o trabalho da Petrobras em chegar onde é mais preciso – Nordeste e Minas Gerais, "revolucionando o perfil da região”.

 

A previsão do secretário é de que nos próximos anos cresça o número produtores rurais inseridos na produção de oleaginosas. Atualmente, são 120 mil produzindo matéria-prima para as usinas de biodiesel em todo o País. Adoniram Peraci salientou que os agricultores são orientados a não abandonar a produção de alimentos de forma a garantir a segurança alimentar de suas famílias e da população em geral.

 

De acordo com o superintendente do Banco do Brasil em Minas Gerais, Tércio Luiz Pascoal, não faltarão recursos para os produtores rurais investirem na produção. Já o presidente da Emater, José Silva, salientou que - com a criação de uma lei nacional de assistência técnica -, que está em fase de votação no Congresso Nacional, haverá condições de se obter considerável melhoria das condições de prestação de serviços aos produtores rurais e, sobretudo, àqueles inseridos no segmento da agricultura familiar.

 

O diretor de políticas agrícolas da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg), Armindo Augusto dos Santos, salientou que o programa de inserção da agricultura familiar na cadeia produtiva de biodiesel “traz novas perspectivas para a redução do êxodo rural, possibilitando aos agricultores e seus familiares permanecerem no campo, mas vivendo com dignidade”.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar