acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Biocombustíveis

Pesquisa sobre biodiesel inicia nova fase no Espírito Santo

06/10/2010 | 09h19
O diretor Técnico da Associação Brasileira dos Produtores de Pinhão Manso (ABPPM), o capixaba Pedro Burnier, anuncia o início da segunda fase do projeto de implantação das Unidades de Observação (UOs) de pinhão-manso para a produção de biodiesel.  No país, cinco estados serão contemplados com o centro de pesquisa e o Espírito Santo faz parte deste grupo, com instalação em Santa Teresa, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, o IFES.
 

O centro de pesquisa vai ampliar o aprendizado da cultura da planta objetivando uma variação mais produtiva e resistente, diante das perspectivas do uso do óleo vegetal como matéria-prima para produção de energia limpa. A medida coloca o Espírito Santo entre os Estados fomentadores da pesquisa e desenvolvimento do biocombustível.
 

Na unidade de Santa Teresa serão analisados diferentes sistemas de cultivo, materiais genéticos e arranjos para a produção de biodiesel. Também serão coletadas informações que poderão auxiliar em um futuro zoneamento da cultura. A ação no Estado, realizada ABPPM e a Embrapa Agroenergia, também conta com apoio da Nòvabra e Ifes.
 

As demais unidades foram instaladas em Piracuruca/PI, Wanderlândia/TO, Ribas do Rio Pardo/MS e Jales/SP. Mais detalhes sobre os trabalhos de pesquisa com a cultura do pinhão-manso podem ser acompanhados no site da Embrapa Agroenergia www.cnpae.embrapa.br.
 

Saiba mais:
 
 
As Unidades de Observação, UOs, serão centros de difusão, demonstração e transferência de tecnologia, provenientes do programa de melhoramento genético conduzido pela Embrapa. O foco de todo esse trabalho, claro, são as excelentes perspectivas do uso do Pinhão Manso na produção de biocombustível.
 

A Nòvabra pertence ao Grupo API, um dos maiores distribuidores de petróleo e energias renováveis da Itália. A empresa vai investir R$ 50 milhões no Espírito Santo, até 2014, na produção do Pinhão Manso como matéria-prima para a fabricação de biodiesel.


Fonte: ES Hoje
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar