acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Lançamento

O Sistema de Informações Energéticas (SIE) foi lançado hoje (21/03) no MME

21/03/2019 | 16h36

O SIE Brasil é uma plataforma computacional, em implantação na Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE), que irá estruturar e sistematizar as estatísticas energéticas do Brasil abrangendo estatísticas em nível nacional, dos estados e municípios, além de permitir a comparação de indicadores.

O SIE Brasil tem por objetivo estruturar e sistematizar em uma única plataforma computacional as estatísticas energéticas do Brasil, permitindo o armazenamento, publicação e divulgação de informações de forma dinâmica, e contribuindo para a tomada de decisão em prol de um planejamento energético mais eficiente e incentivando a transparência das informações do setor de energia. O projeto conta com o apoio técnico da Organização Latino-Americana de Energia (OLADE) e com recursos financeiros do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

O sistema vai permitir ao MME o gerenciamento e disseminação de informações de oferta e demanda de energia, de instalações energéticas, de recursos e reservas, de preços de energéticos, de equipamentos de consumo, de eficiência, de demografia, de economia, de emissões de partículas e de prospectiva, além de legais e documentais. Os módulos do Brasil, dos Estados, dos Municípios e de Países e Mundo, vão permitir a comparabilidade entre indicadores.

Suporte à gestão do MME, aos estudos de expansão de energia e às decisões de investidores podem ser citadas como as principais finalidades do sistema. Não menos importante é a disponibilidade, ao público em geral, de séries históricas de estatísticas e indicadores que vão permitir análises e estudos em diversas áreas de conhecimento.



Fonte: Redação/Assessoria MME
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar