acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pessoas

Novo presidente da Aben toma posse hoje no Rio

06/12/2010 | 15h30
Nesta segunda-feira (6), toma posse o novo presidente da Associação Brasileira de Energia Nuclear (Aben), Edson Kuramoto, juntamente com a diretoria eleita para o biênio 2010-2012.


Kuramoto é engenheiro nuclear, com mestrado pela Coppe/UFRJ, e especialista em análise de acidentes em usinas nucleares. Ele foi presidente da Aben no biênio 2004-2006. Em sua opinião, o setor nuclear vive um bom momento, principalmente, devido à retomada de Angra 3 e de outros empreendimentos que estavam praticamente parados, como a construção do protótipo do reator do submarino nuclear da Marinha, a expansão das instalações de enriquecimento de urânio, em Resende (RJ), e o projeto do Reator Multipropósito Brasileiro. Além disso, há a perspectiva da construção de, no mínimo, quatro usinas, de acordo com o PNE 2030.


Mas ele afirma que é preciso garantir recursos para que esses projetos sejam concretizados e não sofram atrasos. “É essencial que haja um planejamento de longo prazo para a área nuclear que seja cumprido, de forma que a indústria possa se planejar e se qualificar para atender às necessidades do setor”, frisa Kuramoto.


O dirigente acrescenta que os técnicos do setor precisam ser ouvidos na reestruturação do Programa Nuclear Brasileiro (PNB), trabalho esse que está sendo coordenado por uma comissão interministerial formada pelo governo federal. “A Aben, como representante dos profissionais da área nuclear, tem muito a contribuir para esse processo, que definirá o futuro da energia nuclear no Brasil”, comenta.


Outra prioridade precisa ser a reposição dos profissionais do setor, cuja média de idade é alta, sendo superior a 50 anos. Nos últimos anos, as empresas e instituições da área nuclear têm promovido concursos públicos, mas isso ainda é pouco, segundo o novo presidente da Aben. “É preciso que haja uma política de Estado de recursos humanos que garanta o desenvolvimento contínuo da tecnologia nuclear no país”, frisa Kuramoto.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar