acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Norte Energia assina contrato de concessão de Belo Monte

26/08/2010 | 13h12
O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, assinou há pouco o contrato de concessão da usina de Belo Monte, no rio Xingu (PA). O grupo de empresas que será responsável por construir e operar a hidrelétrica por 35 anos, o Norte Energia SA, foi representado por seu presidente, Carlos Nascimento. A sociedade empresarial é composta por 19 empresas, sendo do grupo Eletrobras a maior participação (49,98%).

Em seu discurso, Nascimento afirmou que Belo Monte é um dos projetos hidrelétricos mais estudados do país e levou quatro décadas para ser finalmente concluído. "A usina é extremamente importante para o abastecimento do país", afirmou. Com potência de 11 mil megawatts, ela representa 10% da capacidade de geração do Brasil.

Segundo o executivo, os estudos sobre a usina envolveram mais de 200 profissionais, que produziram um relatório de cerca de 15 mil páginas. De acordo com ele, um dos maiores desafios foi obter o maior aproveitamento possível do potencial de geração do rio Xingu sem a construção de grandes reservatórios, no modelo de chamado "fio d´água".

Sobre o impacto da construção da usina, o presidente da Norte Energia afirmou que 17 mil pessoas precisarão ser deslocadas, mas que se trata de um grupo que já sofria com os efeitos das cheias na região. Ainda de acordo com Nascimento, com as compensações socioambientais, todas as famílias deverão ser recompensadas. "A UHE (usina hidrelétrica) Belo Monte trará dignidade para essas pessoas", afirmou.

O executivo disse que nenhum proprietário rural instalado no local deixará de ser indenizado e que a consulta feita na região permitirá que os anseios dos povos indígenas sejam atendidos com as mitigações previstas. Encerrando o discurso, Nascimento acrescentou que a legislação foi "inteiramente cumprida" no processo de licenciamento ambiental e de licitação do empreendimento.

Presente na cerimônia, o ministro de Minas e Energia, Marcio Zimmerman, destacou que Belo Monte será um dos primeiros empreendimentos a considerar a importância do desenvolvimento econômico na região onde será instalada. Ele ressaltou que os empreendedores deverão aplicar cerca de R$ 3 bilhões no cumprimento das compensações socioambientais.


Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar