acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria Naval

Negociação no RJ ainda é preliminar no caso do estaleiro OSX

28/06/2010 | 10h02

pesar de o Estado do Rio de Janeiro ter sido sondado para a implantação do estaleiro OSX, caso o licenciamento em Santa Catarina não supere os entraves ambientais, as negociações não avançaram.

A informação de que o município de São João da Barra poderia sediar o empreendimento, junto ao Porto do Açu, outro projeto de Eike Batista, foi divulgada pelo governo fluminense e a OSX ainda não confirmou nada oficialmente.

A empresa, de capital aberto, não pode comentar essas especulações. Porém, uma fonte ligada à direção da OSX confirmou que o plano B seria mesmo o Rio de Janeiro.

O vazamento da informação é creditada ao governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral. Segundo o secretário de Desenvolvimento do Rio, Julio Bueno, o empresário Eike Batista teria procurado o governo fluminense há cerca de um mês.

– A empresa procurou o governo para sondar como o Estado receberia um investimento desses. É claro que apoiamos. Mas foi só uma sondagem inicial e as negociações ainda não avançaram – explica.

São João da Barra, a cidade concorrente de Biguaçu, fica no Norte do Rio de Janeiro e está sediando um outro grande empreendimento de Eike Batista, feito pela LLX, empresa subsidiária do Grupo EBX para projetos de infraestrutura logística portuária. O investimento no litoral fluminense também é de mais de R$ 2 bilhões, mas diferente do que ocorre com o estaleiro da OSX, já conquistou a licença ambiental prévia.

Além de um porto para exportação de minério, terá um complexo industrial focado nos setores de siderurgia e mineração (veja detalhes da obra no quadro ao lado).

Empresa diz ter desistido de apenas um projeto

O diretor de Sustentabilidade do Grupo EBX, Paulo Monteiro, que está à frente das negociações do processo de licenciamento do estaleiro da OSX, contabiliza mais de cem outros processos. E de todos os que conduziu, apenas um foi abandonado.

A EBX desistiu do projeto de Peruíbe, que consistia na construção do maior terminal da América Latina na Baixada Santista.

O investimento de US$ 3 bilhões foi abortado em 2008 por entraves ambientais. A área escolhida ficava perto da reserva ecológica, tinha grandes trechos de Mata Atlântica nativa e era considerada área de interesse indígena, por abrigar uma tribo guarani.

O concorrente de SC

- O complexo do Porto do Açu (foto acima) fica localizado no município de São João da Barra, na região Norte do Estado do Rio de Janeiro, e é atualmente o maior investimento do Brasil em infraestrutura portuária.

- Trata-se de um projeto da LLX, subsidiária do Grupo EBX, de Eike Batista, focado em logística portuária.

- Localizado próximo aos campos de petróleo offshore das bacias de Campos, Santos e do Espírito Santo e com fácil acesso para as regiões mais desenvolvidas do Brasil, o complexo do Porto do Açu vai funcionar como um centro logístico para as regiões Centro-Oeste e Sudeste do Brasil.

- O complexo portuário obteve licença ambiental prévia e está previsto para operar no primeiro semestre de 2012.

- Vai contar com 10 berços de atracação, sendo quatro para minério de ferro, dois para movimentação de petróleo, um para carvão, e três para produtos siderúrgicos, escória, granito e ferro.

- Com 21 metros de profundidade, permitirá a atracação de navios com capacidade de até 220 mil toneladas.

- Junto ao porto, um complexo industrial permite a instalação de indústrias, incluindo plantas de siderurgia, termelétrica, automotiva, de tratamento de petróleo, armazenagem e logística.

 

Fonte: Diário Catarinense

 



Fonte: Diário Catarinenese
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar