acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
P-47

Lula cobra mais ousadia na atuação internacional da Petrobras

09/06/2005 | 00h00

Durante a cerimônia de conclusão e entrega da plataforma P-47, nesta quinta-feira (09/06), no Rio, o presidente, Luís Inácio Lula da Silva, cobrou mais ousadia da Petrobras na atuação em outros países. Em seu discurso, Lula disse que a Petrobras é motivo de orgulho nacional, mas afirmou que a empresa precisa "sair mais veloz ao ataque" e que "tem muito mais buraco para fazer e muito mais petróleo e gás para tirar".
Segundo Lula, há muito mais espaço para a Petrobras no mundo. O presidente garantiu que a companhia é vista internacionalmente como uma empresa que pode ser aceita onde quer que chegue, assim como outras empresas brasileiras como a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), que tem ganho concorrências em vários países e fazendo o Brasil a se consolidar como um país industrial.
Lula afirmou, ainda, que a Petrobras é o carro-chefe como exportadora de conhecimento e serviços do Brasil. "Ela é a namorada com quem todo mundo quer casar. A Arábia Saudita quer mas a Petrobras tem medo porque a Arábia é um pouco maior. O Chávez (Hugo Chávez, presidente da Venezuela) quer que eu e ele sejamos padrinhos da união da PDVSA com a Petrobras e já estamos discutindo o embrião da PetroAmérica. Ou seja não faltam oportunidades para a Petrobras", disse. 
Em referência à P-47, o presidente destacou que a cerimônia de entrega da plataforma representa a inauguração de um novo tempo de retomada da industrialização brasileira, de comprovação da capacidade do país de produzir aqui o que antes era levado para outros países.
A P-47 será utilizada para armazenamento e tratamento do óleo produzido pelas plataformas P-1, p-19, P-20 e P-27, no campo de Marlim, na Bacia de Campos. A plataforma terá capacidade de armazenamento de 1,65 milhões de barris de petróleo e tratamento de aproximadamente 150 mil barris por dia.
O investimento para conversão do petroleiro Word Heritage em plataforma foi de US$ 83 milhões. As obras, foram conduzidas pela empresa de engenharia Ultratec, e levaram 29 meses. O conteúdo nacional da obra foi de 70%.
Além de participar da cerimônia da P-47, o presidente Lula também visitou as instalações da Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep), em Itaguaí (RJ). Durante a visita, foram entregues os primeiros módulos da plataforma P-51 para a Petrobras. A plataforma será a primeira semi-submersível a ser integralmente construída no Brasil.
A fabricação dos blocos estruturais do casco e de partes do convés da plataforma da Petrobras P-51 foi iniciada em janeiro deste ano. O empreendimento envolve ao todo, a construção de 28 blocos pertencentes ao casco e quatro blocos para o convés, com pesos variando de 110 a 470 toneladas, cada um. As dimensões chegam a 12 metros de altura, 18 metros de largura e 21 metros de comprimento. Isso se traduz em aproximadamente 12 mil toneladas de aço beneficiado.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar