acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresa

Lucro da GDF Suez cresce 51,2% no semestre

31/07/2014 | 14h52

 

O lucro líquido do grupo francês de energia GDF Suez subiu 51,2% no primeiro semestre, em relação ao período de janeiro a junho do ano passado, informou hoje a companhia. A controladora da brasileira Tractebel alcançou resultado consolidado de 2,63 bilhões de euros.
Ao mesmo tempo, contudo, a receita líquida da empresa foi a 39,41 bilhões de euros, queda de 6,3% sobre as mesmas bases. A baixa foi fruto de menores vendas de gás na França, em um período no qual as temperaturas foram mais altas do que a média histórica — contra frio rigoroso em 2013.
Na América do Sul, o grupo observou faturamento de 2,12 bilhões de euros, aumento de 8,4%. No entanto, a “hidrologia adversa” na região, causada principalmente pelo menor nível de chuvas no Brasil, elevou os custos do semestre e ajudou a derrubar o Ebitda em 14,2%, para 6,62 bilhões de euros.
O resultado líquido foi reforçado em grande parte com os ganhos de 904 milhões de euros que a empresa contabilizou com vendas de ativos.
Paralelamente ao balanço, a GDF Suez reforçou suas metas para 2014. No acumulado do ano, a companhia acredita em lucro “ajustado” — excluindo vendas de ativos, aquisições, custos com reestruturação e outros eventos não recorrentes — de 3,3 bilhões de euros a 3,7 bilhões de euros.

O lucro líquido do grupo francês de energia GDF Suez subiu 51,2% no primeiro semestre, em relação ao período de janeiro a junho do ano passado, informou hoje a companhia. A controladora da brasileira Tractebel alcançou resultado consolidado de 2,63 bilhões de euros.

Ao mesmo tempo, contudo, a receita líquida da empresa foi a 39,41 bilhões de euros, queda de 6,3% sobre as mesmas bases. A baixa foi fruto de menores vendas de gás na França, em um período no qual as temperaturas foram mais altas do que a média histórica — contra frio rigoroso em 2013.

Na América do Sul, o grupo observou faturamento de 2,12 bilhões de euros, aumento de 8,4%. No entanto, a “hidrologia adversa” na região, causada principalmente pelo menor nível de chuvas no Brasil, elevou os custos do semestre e ajudou a derrubar o Ebitda em 14,2%, para 6,62 bilhões de euros.

O resultado líquido foi reforçado em grande parte com os ganhos de 904 milhões de euros que a empresa contabilizou com vendas de ativos.

Paralelamente ao balanço, a GDF Suez reforçou suas metas para 2014. No acumulado do ano, a companhia acredita em lucro “ajustado” — excluindo vendas de ativos, aquisições, custos com reestruturação e outros eventos não recorrentes — de 3,3 bilhões de euros a 3,7 bilhões de euros.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar