acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

HRT confirma recursos prospectivos e adiciona 457 milhões de BOE ao seu portfólio

23/11/2012 | 10h25

 

Com base nos novos dados sísmicos 3D, a HRT confirma recursos prospectivos e adiciona 457 milhões de BOE ao seu portfólio
 
Rio de Janeiro, 22 de novembro de 2012 – A HRT Participações em Petróleo S.A. (a “Companhia” ou “HRT”) (BM&FBOVESPA: HRTP3, TSX-V: HRP) tem o prazer de anunciar o novo relatório de 2012, elaborado pela empresa de consultoria DeGolyer & MacNaughton (“D&M”), que estima os novos volumes de recursos nas Licenças Exploratórias de Petróleo (“PEL”) 22, 23, 24 e 28, localizadas no offshore da Namíbia.
Este estudo foi realizado utilizando dados sísmicos 3D de excelente qualidade, que a HRT levantou e processou durante 2011 e 2012, possibilitando uma melhoria significativa na análise dos volumes anteriormente reportados pela D&M. O relatório elevou para 7,4 bilhões de barris de óleo equivalente (“BOE”) o volume de recursos potenciais prospectivos médios (Pmean) riscados líquidos na Namíbia, sendo 5,1 bilhões de barris de óleo e condensado (“bbl”) e 2,3 bilhões de BOE de gás associado e gás não associado. Estes volumes representam um acréscimo de 0,5 bilhão de BOE ao portfólio da HRT, relatado em 2011, bem como um aumento de 6,6% nos volumes estimados anteriormente para as licenças exploratórias da HRT na Namíbia. 
Com isso, a HRT passa a ter um volume de recursos prospectivos médios (Pmean) riscados líquidos na Namíbia e no Solimões de 7,8 bilhões de BOE, além dos recursos contingentes 3C líquidos de 0,5 bilhão de BOE do Solimões.
A HRT planejou o início da sua campanha de perfuração de até quatro poços exploratórios na Namíbia para o 1T13. A sonda semi-submersível Transocean Marianas foi contratada para executar o programa de perfuração por um período de 280 dias. Os poços serão perfurados em prospectos de excelente qualidade, localizados em lâmina d’água variando de 180m a 1.800m.
Os recursos potenciais não riscados P(10) totalizam 29,136 bilhões de barris de óleo. A Figura 1 ilustra os volumes de recursos prospectivos médios (Pmean) não riscados brutos para todos os prospectos da HRT, mapeados na Namíbia até o momento, versus a probabilidade de sucesso.
“Este novo Relatório, feito pela D&M, com base nos nossos novos dados sísmicos 3D, nos dá mais confiança no potencial de óleo e gás em nossas licenças na Namíbia. Essa é uma importante demonstração de que a HRT está no caminho certo para alcançar seus objetivos com a campanha de perfuração que está definida para o início de 2013”, destacou Marcio Rocha Mello, Diretor-Presidente da HRT. 

A HRT anunciou ontem (23) o novo relatório de 2012, elaborado pela empresa de consultoria DeGolyer & MacNaughton (“D&M”), que estima os novos volumes de recursos nas Licenças Exploratórias de Petróleo (“PEL”) 22, 23, 24 e 28, localizadas no offshore da Namíbia.

 

Este estudo foi realizado utilizando dados sísmicos 3D de excelente qualidade, que a HRT levantou e processou durante 2011 e 2012, possibilitando uma melhoria significativa na análise dos volumes anteriormente reportados pela D&M. O relatório elevou para 7,4 bilhões de barris de óleo equivalente (“BOE”) o volume de recursos potenciais prospectivos médios (Pmean) riscados líquidos na Namíbia, sendo 5,1 bilhões de barris de óleo e condensado (“bbl”) e 2,3 bilhões de BOE de gás associado e gás não associado. Estes volumes representam um acréscimo de 0,5 bilhão de BOE ao portfólio da HRT, relatado em 2011, bem como um aumento de 6,6% nos volumes estimados anteriormente para as licenças exploratórias da HRT na Namíbia. 

 

Com isso, a HRT passa a ter um volume de recursos prospectivos médios (Pmean) riscados líquidos na Namíbia e no Solimões de 7,8 bilhões de BOE, além dos recursos contingentes 3C líquidos de 0,5 bilhão de BOE do Solimões.

 

A HRT planejou o início da sua campanha de perfuração de até quatro poços exploratórios na Namíbia para o 1T13. A sonda semi-submersível Transocean Marianas foi contratada para executar o programa de perfuração por um período de 280 dias. Os poços serão perfurados em prospectos de excelente qualidade, localizados em lâmina d’água variando de 180m a 1.800m.

 

Os recursos potenciais não riscados P(10) totalizam 29,136 bilhões de barris de óleo. A Figura 1 ilustra os volumes de recursos prospectivos médios (Pmean) não riscados brutos para todos os prospectos da HRT, mapeados na Namíbia até o momento, versus a probabilidade de sucesso.

 

“Este novo Relatório, feito pela D&M, com base nos nossos novos dados sísmicos 3D, nos dá mais confiança no potencial de óleo e gás em nossas licenças na Namíbia. Essa é uma importante demonstração de que a HRT está no caminho certo para alcançar seus objetivos com a campanha de perfuração que está definida para o início de 2013”, destacou Marcio Rocha Mello, Diretor-Presidente da HRT. 

 

 



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar