acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política

Graça Foster apresenta PN 2012-2016 em audiência pública

11/09/2012 | 12h47

 

A presidente da Petrobras, Graça Foster, apresenta nesta terça-feira (11) o Plano de Negócios 2012-2016 da empresa, em audiência pública conjunta das comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Serviços de Infraestrutura (CI), marcada para as 14h.
O plano de negócios, o primeiro da gestão de Graça Foster, foi aprovado em junho pelo conselho de administração da estatal e prevê investimentos de US$ 236,5 bilhões no período. A audiência conjunta foi proposta pelos senadores Ricardo Ferraço (PMDB-ES), Inácio Arruda (PCdoB-CE) e José Pimentel (PT-CE).
Graça Foster deve explicar aos parlamentares a decisão da direção da empresa de reduzir metas para o período. Conforme Ricardo Ferraço, a presidente da estatal, no anúncio do plano, justificou o ajuste apontando descumprimento de metas fixadas em anos anteriores e a necessidade de firmar compromissos mais realistas.
“Segundo a presidente, as antigas projeções contavam com a sorte para serem atingidas. Havia falta de planejamento, uma vez que a companhia adquiria antecipadamente equipamentos de projetos que ainda não estavam aprovados em sua totalidade”, argumenta Ferraço no requerimento de audiência pública.
Os senadores também devem questionar Graça Foster sobre as previsões da estatal de reajuste no preço dos combustíveis e sobre as medidas para assegurar a competitividade da empresa.

A presidente da Petrobras, Graça Foster, apresenta nesta terça-feira (11) o Plano de Negócios 2012-2016 da empresa, em audiência pública conjunta das comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Serviços de Infraestrutura (CI), marcada para as 14h.


O plano de negócios, o primeiro da gestão de Graça Foster, foi aprovado em junho pelo conselho de administração da estatal e prevê investimentos de US$ 236,5 bilhões no período. A audiência conjunta foi proposta pelos senadores Ricardo Ferraço (PMDB-ES), Inácio Arruda (PCdoB-CE) e José Pimentel (PT-CE).


Graça Foster deve explicar aos parlamentares a decisão da direção da empresa de reduzir metas para o período. Conforme Ricardo Ferraço, a presidente da estatal, no anúncio do plano, justificou o ajuste apontando descumprimento de metas fixadas em anos anteriores e a necessidade de firmar compromissos mais realistas.


“Segundo a presidente, as antigas projeções contavam com a sorte para serem atingidas. Havia falta de planejamento, uma vez que a companhia adquiria antecipadamente equipamentos de projetos que ainda não estavam aprovados em sua totalidade”, argumenta Ferraço no requerimento de audiência pública.


Os senadores também devem questionar Graça Foster sobre as previsões da estatal de reajuste no preço dos combustíveis e sobre as medidas para assegurar a competitividade da empresa.



Fonte: Agência Senado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar