acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Fundo soberano de Cingapura é nova sócia da Odebrecht Óleo e Gás

19/10/2010 | 18h16
A Odebrecht Óleo e Gás (OOG), que provê soluções integradas para a indústria de petróleo upstream, anunciou hoje (19) a sua capitalização com o ingresso do acionista Temasek Holdings, empresa de investimentos com portfólio de US$ 133 bilhões e sede em Cingapura. A Temasek vai investir US$ 400 milhões na brasileira, que tem planos de aplicar US$ 3,5 bilhões para os próximos três anos. Com o investimento, a Temasek irá deter participação minoritária na Odebrecht.


Os recursos da Temasek serão utilizados para novos investimentos e consolidarão a OOG como uma empresa integrada de serviços para a indústria de petróleo, expandindo sua atuação no Brasil e em mercados internacionais onde a Odebrecht já está presente, com destaque para Angola e América Latina. O investimento representa mais um importante passo na estratégia de crescimento da OOG, que investirá US$ 3,5 bilhões no próximo triênio.


“Existe uma forte identidade entre as culturas empresariais da Temasek e Odebrecht. Esta parceria de longo prazo é consistente com a estratégia de crescimento da OOG na medida em que aumenta a solidez financeira da empresa e contribui para o melhor atendimento aos nossos Clientes no Brasil e no mundo, incluindo as grandes demandas relacionadas à exploração, desenvolvimento e produção do pré-sal”, ressaltou Miguel Gradin, presidente da Odebrecht Óleo e Gás. A empresa possui uma encomenda para a construção de cinco sondas de perfuração para a Petrobras.


Matheus Villares, diretor-geral da Temasek no Brasil, explica que “a descoberta e exploração de grandes reservas de petróleo e gás em águas profundas, inclusive aquelas na costa brasileira, terão grande impacto econômico e criarão importantes oportunidades a médio e longo prazo. Acreditamos que a OOG, com sua equipe de altíssima qualidade e foco no cliente, está bem posicionada para assumir uma posição de liderança no setor no Brasil e no mundo.”


Figurada entre os dez maiores fundos soberanos do mundo, com um portfólio de investimentos de aproximadamente US$ 133 bilhões, a Temasek abriu escritório em São Paulo em 2008 e busca oportunidades para investir em companhias com potencial de crescimento no país.


Mercado Subsea


Durante entrevista coletiva para divulgar o ingresso da Temasek Holding, fundo soberano de Cingapura, como novo sócio da OOG, o presidente da OOG, Miguel Gradin, revelou que a empresa está estruturando sua entrada no mercado de serviços para a área subsea. A companhia pretende trabalhar no lançamento de linhas rígidas e flexíveis, tornando-se a primeira brasileira no segmento.


"Nossos planos contemplam a construção de duas bases de apoio offshore no país e uma no exterior. No Brasil, estão sendo analisadas locações nas regiões Sudeste e Nordeste", adianta Gradin. Ele apontou ainda que a meta é estar com o cronograma para implantação das bases concluído em 2011. A OOG também pretende construir navios para o lançamento das linhas, mas a decisão só será tomada com contratos fechados.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar