acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Parcerias

Fiergs busca fornecedores à Petrobras

08/07/2010 | 11h29

 Com planos de investir US$ 220 bilhões até 2014, a Petrobras está na mira do projeto de mapeamento das cadeias produtivas gaúchas apresentado ontem em Santa Cruz do Sul pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). A meta é criar um detalhado banco de dados com empresas dispostas a se tornarem fornecedoras e prestadoras de serviços de grandes corporações e órgãos governamentais. O primeiro setor que está sendo mapeado é o de petróleo, gás e energia, justamente para tentar atender ao máximo a demanda que será gerada pela Petrobras nos próximos cinco anos.

 

Embora seja sede de importantes unidades da Petrobras, o Estado registra uma participação de menos de 2% nas aquisições totais da empresa. O projeto foi lançado no mês passado e será apresentado em dez encontros regionais. O primeiro foi em Bento Gonçalves e o segundo em Santa Cruz. A iniciativa tem o apoio do Sebrae/RS e, na cidade, da Associação Comercial e Industrial (ACI).

Segundo o vice-presidente regional da Fiergs, Flavio Haas, inicialmente o foco do mapeamento é oferecer à Petrobras um cadastro de potenciais fornecedores e prestadores de serviços. Mas o banco de dados é permanente e poderá ser acessado por grandes empresas de outros segmentos. “Com isso a Fiergs pretende fomentar a economia gaúcha, substituindo importações por produção local e oportunizando a conquista de novos e promissores mercados para as nossas empresas, independente do porte”, resume Haas, que é diretor da Xalingo Brinquedos.

Alexandre Benites, executivo da Fiergs que está apresentando o mapeamento no interior, explica que foi criada uma ferramenta na internet para abastecer e atualizar o banco de dados. “Neste momento as empresas do setor metalomecânico são as prioritárias, mas nada impede que organizações de outros setores também façam parte do mapeamento e se tornem vistas, abrindo boas possibilidades de negócios”, diz. Ele salienta que embora a Fiergs seja ligada à indústria, empresas de comércio e serviços também podem fazer parte do banco de dados.

TEM DEMANDA

O gestor de fornecedores da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), Elves Mozeleski da Silva, destaca que espaço para negociar com a Petrobras existe. “O Estado é hoje o segundo maior polo metalomecânico do País, mas não é o segundo maior fornecedor no segmento”, analisa, dizendo que o direcionamento de investimentos para o Rio Grande do Sul depende do que as empresas locais oferecerem. “Este mapeamento é um importante passo”, garante, salientando que a Petrobras é um grande comprador de bens e serviços.

O geólogo Enoir Greiner, dono de uma consultoria ambiental, vê no banco de dados uma chance de conquistar novos mercados. “Ele coloca empresas de Santa Cruz no mapa dos grandes negócios, na vitrine de setores estratégicos e que crescerão muito nos próximos anos”, analisa. A presidente da ACI, Áurea Binz, frisa que o projeto da Fiergs vai ao encontro da proposta da associação, que é incentivar o crescimento das empresas locais, gerando renda e emprego na região.

Saiba mais

Para fazer parte do banco de dados da Fiergs, que pretende aproximar fornecedores gaúchos de grandes compradores nacionais, é preciso fazer o cadastro pela internet. No Portal Gaz (www.gaz.com.br) você encontra um roteiro de como se inscrever. Mais informações podem ser obtidas na Fiergs – (51) 3747 8550 – ou na ACI de Santa Cruz, pelo telefone 3713 1400.

 

Fonte: Gazeta do Sul/Igor Müller

 



Fonte: Gazeta do Sul
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar