acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Falha no sistema elétrico deixa 2 milhões sem luz

17/12/2012 | 10h04

 

Um problema no sistema interligado do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) provocou a interrupção no fornecimento de energia no sábado (15) à noite, por volta das 18h, deixando cerca de 2 milhões de consumidores sem luz em vários várias regiões do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Minas Gerais.
De acordo com a Light, concessionária que atende a 31 dos 92 municípios fluminenses, uma anormalidade no sistema interligado, sob a responsabilidade do ONS, "provocou perda no suprimento de energia para parte da área de concessão da Light”. Segundo a empresa, algumas subestações da companhia tiveram queda de frequência e foram desligadas por dispositivos automáticos de controle.
A concessionária Ampla - responsável pelo fornecimento de energia em 61 municípios fluminenses - informou que a falha no sistema provocou falta de energia em alguns bairros em 20 municípios da área de concessão da distribuidora. A interrupção atingiu principalmente os municípios de Niterói, São Gonçalo e Magé, na região metropoltina do Rio de Janeiro. De acordo com a companhia, a falha provocou a atuação do Esquema Regional de Alívio de Carga (Erac), ocasionando a interrupção que foi determinada pelo ONS. A interrupção ocorreu das 17h54 às 18h25. Todas as regiões atingidas já estão com o fornecimento normalizado.
A Light informou que no domingo (16) foram normalizadas as subestações que fornecem energia para as regiões de Campo Grande, Cascadura, Bonsucesso, Penha, Jacarepaguá, Benfica, Vila Isabel, Inhaúma, Lins de Vasconcelos, Santíssimo, na capital fluminense, além dos munícipios de Duque de Caxias, Mesquita, Nova Iguaçu, Seropédica, e Belford Roxlo, na Baixada Fluminense, e de Três Rios, na região do Médio Paraíba.
O bairro do Méier, na zona norte da cidade, por exemplo, ficou totalmente às escuras. A rua Dias da Cruz  que concentra o maior comércio da região, devido a falta de energia, obrigou os comerciantes a fechar as portas mais cedo.
A concessionária informou que antecipou o plano verão, com 1.400 técnicos para agilizar o atendimento. Há um aumento das temperaturas e consumos elevados, além de temporais, ventanias e chuva, o que provoca a exposição bem maior na rede aérea, diferentemente do que ocorre na rede subterrânea.
Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a causa da interrupção está sendo investigada. Os técnicos estão reunidos para distribuir um comunicado sobre a anormalidade no sistema interligado.
De acordo com o ONS, na área de atuação da Cemig, o apagão atingiu o noroeste de Minas Gerais; e na área da concessionária Eletropaulo, em São Paulo, o apagão afetou, principalmente, os consumidores da região do ABC paulista.

Um problema no sistema interligado do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) provocou a interrupção no fornecimento de energia no sábado (15) à noite, por volta das 18h, deixando cerca de 2 milhões de consumidores sem luz em vários várias regiões do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Minas Gerais.


De acordo com a Light, concessionária que atende a 31 dos 92 municípios fluminenses, uma anormalidade no sistema interligado, sob a responsabilidade do ONS, "provocou perda no suprimento de energia para parte da área de concessão da Light”. Segundo a empresa, algumas subestações da companhia tiveram queda de frequência e foram desligadas por dispositivos automáticos de controle.


A concessionária Ampla - responsável pelo fornecimento de energia em 61 municípios fluminenses - informou que a falha no sistema provocou falta de energia em alguns bairros em 20 municípios da área de concessão da distribuidora. A interrupção atingiu principalmente os municípios de Niterói, São Gonçalo e Magé, na região metropoltina do Rio de Janeiro. De acordo com a companhia, a falha provocou a atuação do Esquema Regional de Alívio de Carga (Erac), ocasionando a interrupção que foi determinada pelo ONS. A interrupção ocorreu das 17h54 às 18h25. Todas as regiões atingidas já estão com o fornecimento normalizado.


A Light informou que no domingo (16) foram normalizadas as subestações que fornecem energia para as regiões de Campo Grande, Cascadura, Bonsucesso, Penha, Jacarepaguá, Benfica, Vila Isabel, Inhaúma, Lins de Vasconcelos, Santíssimo, na capital fluminense, além dos munícipios de Duque de Caxias, Mesquita, Nova Iguaçu, Seropédica, e Belford Roxlo, na Baixada Fluminense, e de Três Rios, na região do Médio Paraíba.


O bairro do Méier, na zona norte da cidade, por exemplo, ficou totalmente às escuras. A rua Dias da Cruz  que concentra o maior comércio da região, devido a falta de energia, obrigou os comerciantes a fechar as portas mais cedo.


A concessionária informou que antecipou o plano verão, com 1.400 técnicos para agilizar o atendimento. Há um aumento das temperaturas e consumos elevados, além de temporais, ventanias e chuva, o que provoca a exposição bem maior na rede aérea, diferentemente do que ocorre na rede subterrânea.


Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a causa da interrupção está sendo investigada. Os técnicos estão reunidos para distribuir um comunicado sobre a anormalidade no sistema interligado.


De acordo com o ONS, na área de atuação da Cemig, o apagão atingiu o noroeste de Minas Gerais; e na área da concessionária Eletropaulo, em São Paulo, o apagão afetou, principalmente, os consumidores da região do ABC paulista.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar