acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

EDP inaugura PCH Santa Fé, no Espírito Santo

19/11/2009 | 14h35
A EDP no Brasil, empresa do Grupo EDP Energias de Portugal, inaugurou oficialmente hoje, 18 de novembro, a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Santa Fé, localizada no município de Alegre, no Espírito Santo. A cerimônia de inauguração contou com a presença do Governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, do vice-presidente de geração do Grupo EDP no Brasil, Luiz Otávio Henriques, e autoridades locais.
 


Com 29 megawatts de capacidade instalada e energia assegurada de 16,4 MW médios, suficientes para abastecer uma cidade de 100 mil habitantes, a PCH consumiu um investimento de R$ 160 milhões. Do total do investimento, R$ 76 milhões foram concedidos pelo BNDES - Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, e R$ 48 milhões vieram de empréstimo obtido junto ao Banco do Brasil.
 


A PCH Santa Fé começou a ser construída em novembro de 2007 e entrou em operação comercial em julho deste ano. A energia gerada pela usina é transferida para o Sistema Elétrico Nacional por uma linha de transmissão, que liga a usina à cidade de Castelo. Toda a energia produzida foi contratada pela EDP Escelsa, distribuidora do grupo EDP com atuação no Espírito Santo.
 


A construção da usina contribuiu para a geração de empregos diretos e indiretos na região. Durante a fase de construção, no período de pico, a usina gerou 650 empregos diretos e 1,3 mil indiretos, sendo que 61% dos trabalhadores eram provenientes da própria cidade e de localidades vizinhas.
 


Nos dois anos de construção do empreendimento foram colocados em prática diversos programas ambientais, educacionais e sociais. Para a recuperação da vegetação, a Empresa desenvolveu um programa de reflorestamento ciliar, no qual consta o plantio de 100 mil mudas de árvores nativas em uma faixa de 30 metros ao redor do reservatório.  


Além disso, dentro do Programa de Educação Ambiental foram realizados cursos, palestras, oficinas e atividades de plantio de mudas, perenização de nascentes e programas de sensibilização de moradores para o reaproveitamento de materiais recicláveis e redução na produção de lixo, que antes eram depositados às margens do rio.


Ainda na tocante às questões ambientais, continua em andamento um Plano Ambiental de Conservação e Uso do Entorno dos Reservatórios Artificiais, permitindo que os moradores da região participem do planejamento do uso futuro dos reservatórios.


Para garantir a manutenção da atividade pesqueira no local, a empresa doou aos pescadores profissionais barcos e apetrechos necessários à pesca na área do reservatório.


Para fomentar o turismo na região, aproveitando os recursos  oferecidos pela natureza local, os moradores também receberam cursos de qualificação profissional com foco para o agroturismo e turismo ecológico.



Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar