acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petrobras

Durante palestra no RJ, Graça Foster fala sobre desafios e oportunidades da nova administração

20/04/2012 | 10h09
“Desafios e Oportunidades da Nova Administração da Petrobras” foi o tema abordado pela presidente da companhia, Graça Foster, em palestra promovida pelo Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás Natural e Biocombustíveis (IBP), realizada na terça-feira (17), no Copacabana Palace. A presidente destacou o sucesso exploratório de 59% em 2011, sendo 94% desse total correspondentes a atividades no pré-sal.

Graça Foster enfatizou que essa nova fronteira exploratória é uma grande oportunidade: “Pouco do pré-sal ainda foi incorporado como reserva. Das reservas de 15,71 bilhões de barris, 1 bilhão veio do pré-sal. Precisamos de parcerias para explorar”, disse.

A executiva ressaltou a grande demanda por combustíveis na região Sudeste, que corresponde a metade de consumo de derivados no país e representa 65% do PIB no Brasil, e lembrou que “as reservas de petróleo estão próximas ao mercado consumidor”.

Conteúdo local foi um dos principais pontos abordados durante a apresentação. “É natural para o país ter uma política como essa. Se nós não temos, outros países terão e vão desenvolver suas indústrias locais. Para garantir que o conteúdo local seja cumprido e documentado, colocamos essa atividade diretamente ligada à presidência”, informou Graça, complementando que o conteúdo local no Brasil varia de 50% a 65%.

Sobre o crescimento da produção, Graça Foster destacou que o investimento em infraestrutura é fundamental. “De 1991 a 2011, tivemos um crescimento na produção de 213%. É impressionante a quantidade de trabalho nos estaleiros. Com 45 dias na presidência, eu já tinha visitado praticamente todos os estaleiros”, afirmou a presidente. Segundo Graça, em 2010 a Petrobras tinha 15 sondas de perfuração e agora conta com 27. “Até o fim do ano teremos 40 sondas de perfuração e vamos perfurar 42 poços”, adiantou.

Ao abordar os temas segurança e meio ambiente, a presidente falou do Comitê de Meio Ambiente, criado em dezembro de 2011, cujo estatuto foi recentemente concluído. Sobre a campanha Vazamento Zero, Graça informou que o tema  é pauta de todas as reuniões semanais da diretoria. “Sou informada a todo momento de todos os vazamentos. A ordem é sempre parar a operação em caso de dúvida. Dizem que não existe vazamento zero. Não existe, mas eu quero”, disse a presidente, que criou recentemente um grupo de trabalho dedicado exclusivamente a esse assunto.

A presidente falou também sobre os desafios da Petrobras para alcançar as metas de produção, de cerca de 6 milhões de barris (boe) por dia até 2020. Destacou a importância de definir prioridades, entre elas a integração das equipes dentro e fora da Petrobras, com todos os seus parceiros. “Não basta estar junto, tem que estar misturado”. Para o setor tecnológico, a presidente revelou que a empresa já estuda junto ao Cenpes perspectivas do setor energético para além de 2020. “Já estamos pensando em 2030 e 2050. Precisamos preparar nossa companhia para o futuro“.


Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar