acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Esclarecimento

Decisão de não aceitar reajuste dos trabalhadores do Comperj é de sindicato

13/04/2012 | 10h46
O Sindicato Patronal (Sindemon), que representa as 22 empresas/consórcios que operam na área do Complexo Petroquímico do Rio (Comperj), se posicionou para esclarecer que a decisão de não aceitar o pedido de ajuste salarial dos trabalhadores responsáveis pela construção do empreendimento foi conjunta.

A decisão foi anunciada na última terça-feira (10).

Leia o posicionamento oficial:

"O Sindicato das Empresas de Engenharia de Montagem e Manutenção Industrial do Estado do Rio (Sindemon) e o Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon), que representam as empresas prestadoras de serviços no Comperj, informam que ofereceram aos trabalhadores da obra um aumento salarial de 9% a partir de fevereiro de 2012. Como neste período a inflação foi de cerca de 5,63%, a proposta representa um ganho real de 3,37%, aproximadamente 60% sobre a inflação do período.

Haverá também aumento de mais de 33% no valor do vale alimentação, que passará de R$ 210 para R$ 280. Com a atual greve, os trabalhadores podem ser prejudicados com perdas salariais pelos dias parados, que são descontados quando a greve é abusiva. A cada três dias descontados significa 1% de perda anual sobra a renda do trabalhador.

Os trabalhadores podem perder também a cesta básica e a participação nos lucros do período, que são pagas àqueles que cumprem a carga horária mínima estabelecida. Lembrando que a última paralisação, ocorrida em fevereiro, foi considerada abusiva pela Justiça. Segundo os sindicatos, as empresas prestadoras de serviços no Comperj estão mantendo normalmente o transporte para garantir o acesso livre daqueles que desejam entrar no Complexo para trabalhar".


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar