acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Usina Nuclear

Custo de montagem de Angra 3 cai 6%

04/09/2014 | 10h51

 

A Eletronuclear, braço do grupo Eletrobras em geração de energia nuclear, confirmou que assinou na terça-feira os contratos para a execução dos serviços de montagem eletromecânica da usina nuclear de Angra 3, em Angra dos Reis, no litoral Sul do Estado do Rio de Janeiro. O valor do contratos é de R$ 2,9 bilhões, o que significou uma redução de 6% em relação ao valor obtido do resultado da licitação dos contratos, em fevereiro de 2013.
A renegociação do valor dos serviços e a data de assinatura dos contratos foram antecipadas na semana passada pelo Valor PRO, serviço de informações em tempo real do Valor.
"Segundo acordo entre as empresas vencedoras e a Eletronuclear, houve uma redução de 6% do valor originalmente proposto, mediante a concordância de que os trabalhos sejam executados em regime de administração compartilhada", informou a Eletronuclear, em nota à imprensa.
Os contratos foram assinados com as empresas Queiroz Galvão; Empresa Brasileira de Engenharia (EBE); e Techint Engenharia (que formam o consórcio Angra 3) e com as construtoras Andrade Gutierrez; Norberto Odebrecht; Camargo Corrêa e UTC Engenharia (que compõem o consórcio UNA 3).
De acordo com a Eletronuclear, o prazo de execução dos serviços é de 58 meses a partir da assinatura do contrato. Considerando esse prazo, a data de conclusão da usina passará para meados de 2019, o que obrigará a Eletronuclear a rever o prazo previsto para o início de operação da térmica, de maio de 2018. Até o momento, porém, a estatal não divulgou um novo cronograma para o empreendimento.
Terceira usina nuclear brasileira, Angra 3 tem investimento total previsto da ordem de R$ 13,9 bilhões. A usina tem capacidade instalada de 1.405 megawatts (MW).

A Eletronuclear, braço do grupo Eletrobras em geração de energia nuclear, confirmou que assinou na terça-feira (4) os contratos para a execução dos serviços de montagem eletromecânica da usina nuclear de Angra 3, em Angra dos Reis, no litoral Sul do Estado do Rio de Janeiro.

O valor dos contratos é de R$ 2,9 bilhões, o que significou uma redução de 6% em relação ao valor obtido do resultado da licitação dos contratos, em fevereiro de 2013.

A renegociação do valor dos serviços e a data de assinatura dos contratos foram antecipadas na semana passada pelo Valor PRO, serviço de informações em tempo real do Valor.

"Segundo acordo entre as empresas vencedoras e a Eletronuclear, houve uma redução de 6% do valor originalmente proposto, mediante a concordância de que os trabalhos sejam executados em regime de administração compartilhada", informou a Eletronuclear, em nota à imprensa.

Os contratos foram assinados com as empresas Queiroz Galvão; Empresa Brasileira de Engenharia (EBE); e Techint Engenharia (que formam o consórcio Angra 3) e com as construtoras Andrade Gutierrez; Norberto Odebrecht; Camargo Corrêa e UTC Engenharia (que compõem o consórcio UNA 3).

De acordo com a Eletronuclear, o prazo de execução dos serviços é de 58 meses a partir da assinatura do contrato.

Considerando esse prazo, a data de conclusão da usina passará para meados de 2019, o que obrigará a Eletronuclear a rever o prazo previsto para o início de operação da térmica, de maio de 2018.

Até o momento, porém, a estatal não divulgou um novo cronograma para o empreendimento.

Terceira usina nuclear brasileira, Angra 3 tem investimento total previsto da ordem de R$ 13,9 bilhões. A usina tem capacidade instalada de 1.405 megawatts (MW).

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar