acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Chevron adia embarque de 3,5 milhões de barris de petróleo da Pemex

06/09/2005 | 00h00

A petroleira norte-americana Chevron adiou os embarques de 3,5 milhões de barris de petróleo proveniente da petroleira estatal mexicana - Pemex - a sua refinaria Pascagoula, no Mississipi, devido aos danos causados pelo furacão Katrina, disse à BNamericas um executivo da Pemex, confirmandoa informação publicada na imprensa local.
A refinaria, que pelo geral recebe uma média de 130 mil barris por dia de petróleo da Pemex, cancelou sete embarques de 500 mil barris, segundo o executivo. A Chevron não revelou quando Pascagoula voltaria a operar com normalidade.
 Aos preços atuais, o valor total destes envios para a Pemex é de cerca de US$ 120 milhões, informou o diário El Universal, citando a Bernardo de la Garza, diretor de vendas de petróleo da PMI, a filial internacional da Pemex.
No entanto, o atraso dos envios não deveria afetar as vendas gerais da Pemex, dado que a planeja colocar o petróleo em Portugal e na Índia no final de setembro ou outubro, informou o executivo.
A Chevron é o único dos quatro clientes regulares da Pemes da região do golfo que, até agora, adiou embarques devido ao Katrina, acrescentou.
A Pemex continua supervisionando a situação a respeito dos demais clientes de Luisiana e Mississipi afetados pelo Katrina. A empresa habitualmente fornece 28 mil barris por dia de petróleo Maya à refinaria Baton Rouge da ExxonMobil, 100 mil barris por dia à refinaria Garyville da Maratón e 53 mil barris por dia à refinaria St. Charles de Valero, se le no El Universal.
O Katrina deixou fora de operação 8 das 12 refinarias de petróleo da Luisiana e Mississipi na semana passada, com que reduziu a capacidade de refino dos EUA em 12,5%, ou cerca de 2 milhões de barris por dia de petróleo.
Os analistas indicam que o México enfrentará a competência da Venezuela assim como também de outros países do Oriente Médio e da África que tentarão vender seus excedentes petroleiros no mercado dos Estados Unidos, e se poderiam ser obrigados a baixar os preços.
O petróleo da Pemes estava sendo vendido a uma méida de US$ 52,52 por barril nos mercados de exportação na sexta-feira, US$ 1,9 por barril a menos do que no dia anterior, segundo informação da Secretaria de Energia do México.
A Pemex é a terceira maior produtora de petróleo do mundo, extrai cerca de 3,4 milhões de barris por dia, dos quais exporta cerca de 1,23 milhões de barris por dia aos Estados Unidos e aproximadamente um terço da cifra a refinarias da Luisiana e Mississipi.



Fonte: BNamericas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar