acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Centroprojekt adota solução da Aveva em grandes projetos

08/10/2013 | 17h46

 

Uma parceria entre a Aveva e a Centroprojekt do Brasil - empresa de engenharia, especializada em tecnologias para tratamento de água, efluentes, tratamento de ar e resíduos sólidos - permitiu a utilização da solução AVEVA PDMS nos projetos de engenharia básica e detalhada envolvendo uma das maiores fábricas de papel e celulose do país e outra de energia térmica. Muito utilizada pelas indústrias de energia ao redor do mundo, pela primeira vez a solução foi aplicada para desenvolver uma planta de energia no Brasil devido às suas facilidades de customização e modelagem.
“Um dos principais diferenciais dessa solução é permitir as customizações nos modelos 3D com precisão, assim podemos gerar cenários de realidade virtual, possibilitando eliminar as interferências entre projetos de disciplinas diferentes. Além de evitar o retrabalho em fases posteriores, conseguimos definir o design e alocar nossos recursos de forma mais racional e econômica”, expõe Jean Carlos Pontel, gerente de engenharia de detalhamento da Centroprojekt.
A construção pela Centroprojekt da Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) da planta de papel e celulose foi a primeira ocasião em que todo o detalhamento foi desenvolvido por uma equipe exclusiva da empresa utilizando o AVEVA PDMS. “É um ganho em termos de produtividade. Multiplicamos o conhecimento internamente e nossos profissionais estarão capacitados para trabalhar com o software e reaproveitar a base de dados em futuros projetos”, aponta Pontel.
Atualmente, a fábrica de papel e celulose se encontra no estágio de construção e montagem e o modelo 3D é utilizado para orientar as frentes de trabalho no site da ETE, segundo a Centroprojekt. Já a planta de energia, envolvendo uma estação de desmineralização de água, teve seus projetos de instrumentação, tubulação e elétrica entregues em tempo recorde. Todo o detalhamento foi realizado em apenas três meses, novamente utilizando o AVEVA PDMS.
“Aproveitamos a expertise anterior em projetos na área de petróleo e gás para a construção de uma base de dados em PDMS, com catálogo de componentes e especificações de materiais. Isso nos facilitou na customização, exportação e importação de dados para outros participantes do projeto, minimizando a chance de erros e resultando em ganhos de produtividade. Cumprimos o desafio muito bem”, relata o gerente de engenharia da Centroprojekt.
Para Santiago Pena, vice-presidente sênior da Aveva para a América Latina, o trabalho realizado um exemplo de excelência na aplicação da solução, principalmente por conta das customizações em ambiente virtual, simulando operações reais de uma planta e prevendo inconsistências dos projetos. “A Centroprojekt aproveitou todo o potencial da ferramenta e aplicou com maestria o conceito de Engenharia & Projeto Integrados da Aveva, o que lhes permitiu alcançar um nível de eficiência muito elevado”, afirma Pena

Uma parceria entre a Aveva e a Centroprojekt do Brasil - empresa de engenharia, especializada em tecnologias para tratamento de água, efluentes, tratamento de ar e resíduos sólidos - permitiu a utilização da solução AVEVA PDMS nos projetos de engenharia básica e detalhada envolvendo uma das maiores fábricas de papel e celulose do país e outra de energia térmica. Muito utilizada pelas indústrias de energia ao redor do mundo, pela primeira vez a solução foi aplicada para desenvolver uma planta de energia no Brasil devido às suas facilidades de customização e modelagem.

“Um dos principais diferenciais dessa solução é permitir as customizações nos modelos 3D com precisão, assim podemos gerar cenários de realidade virtual, possibilitando eliminar as interferências entre projetos de disciplinas diferentes. Além de evitar o retrabalho em fases posteriores, conseguimos definir o design e alocar nossos recursos de forma mais racional e econômica”, expõe Jean Carlos Pontel, gerente de engenharia de detalhamento da Centroprojekt.

A construção pela Centroprojekt da Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) da planta de papel e celulose foi a primeira ocasião em que todo o detalhamento foi desenvolvido por uma equipe exclusiva da empresa utilizando o AVEVA PDMS. “É um ganho em termos de produtividade. Multiplicamos o conhecimento internamente e nossos profissionais estarão capacitados para trabalhar com o software e reaproveitar a base de dados em futuros projetos”, aponta Pontel.

Atualmente, a fábrica de papel e celulose se encontra no estágio de construção e montagem e o modelo 3D é utilizado para orientar as frentes de trabalho no site da ETE, segundo a Centroprojekt. Já a planta de energia, envolvendo uma estação de desmineralização de água, teve seus projetos de instrumentação, tubulação e elétrica entregues em tempo recorde. Todo o detalhamento foi realizado em apenas três meses, novamente utilizando o AVEVA PDMS.

“Aproveitamos a expertise anterior em projetos na área de petróleo e gás para a construção de uma base de dados em PDMS, com catálogo de componentes e especificações de materiais. Isso nos facilitou na customização, exportação e importação de dados para outros participantes do projeto, minimizando a chance de erros e resultando em ganhos de produtividade. Cumprimos o desafio muito bem”, relata o gerente de engenharia da Centroprojekt.

Para Santiago Pena, vice-presidente sênior da Aveva para a América Latina, o trabalho realizado um exemplo de excelência na aplicação da solução, principalmente por conta das customizações em ambiente virtual, simulando operações reais de uma planta e prevendo inconsistências dos projetos. “A Centroprojekt aproveitou todo o potencial da ferramenta e aplicou com maestria o conceito de Engenharia & Projeto Integrados da Aveva, o que lhes permitiu alcançar um nível de eficiência muito elevado”, afirma Pena.



Fonte: Ascom Aveva
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar