acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Camargo Corrêa entrará em leilão de energia com CPFL

22/11/2010 | 09h40
O presidente da Camargo Corrêa, Antônio Miguel Marques, afirmou neste sábado (20), que o grupo vai entrar em parceria com a CPFL no segundo leilão de energia A-5, para contratação de energia a ser suprida a partir de janeiro de 2015. Na mira do consórcio estarão as hidrelétricas de Estreito de Parnaíba (PI) e Teles Pires (MT), localizadas em rios homônimos. O leilão está marcado para 17 de dezembro.


A informação foi dada por Marques ao lado do presidente do conselho de administração da empresa, Vitor Hallack, durante homenagem da Câmara de Comércio França Brasil ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, realizada na sexta-feira (19) no Palácio Laranjeiras, no Rio.


A hidrelétrica de Teles Pires tem potência instalada de 1.820 MW e teve o preço de referência do MW/hora fixado em R$ 87. Já a de Estreito Parnaíba tem potência instalada de 56 MW e preço de referência de R$ 131 por MW/h.


Também presente ao evento, o presidente da GDF Suez no Brasil, Maurício Bähr, afirmou que a empresa deve entrar no leilão, provavelmente em parceria. Mas disse que ainda estuda projetos e aguarda cálculos finais e propostas de fabricantes de equipamentos e construtoras. "As próximas duas semanas serão decisivas", afirmou.


O leilão será voltado apenas para energia gerada por fonte hidráulica. O edital saiu no último dia 16, com cinco usinas habilitadas a participar. Além de Teles Pires e Estreito Parnaíba, Sinop (MT, 400 MW de potência instalada e R$ 125 por MWh), Ribeiro Gonçalves (PI, 113 MW de potência e R$ 86) e Cachoeira (PI, 63 MW e R$ 110 por MWh).


Mas as usinas dependem da emissão das licenças prévias até 13 de dezembro para participarem da concorrência. O edital também fixou em R$ 142 o preço do MWh para pequenas centrais hidrelétricas e empreendimentos de geração com concessão oriunda dos sistemas isolados.


Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar