acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Prevenção

BR e Target fecham parceria de R$ 140 mi

29/07/2010 | 09h56
A Target Brasil (Tecnologia Aplicada ao Risco e a Gestão de Transporte), subsidiária da Target Américas, grupo sediado na Argentina, fechou um contrato de R$ 140 milhões por cinco anos com a BR Distribuidora, que pertence à Petrobras, para o gerenciamento preventivo de acidentes em transporte de produtos perigosos.
 
O acordo entra em vigor a partir de domingo. "A BR Distribuidora quis redesenhar seu modelo de gestão e a Target desenvolveu as ferramentas", afirmou Javier Maciel, presidente da Target Brasil.


Uma equipe com 330 pessoas, entre eles 70 psicólogos, será responsável pela implementação de processos e tecnologias apropriadas para o gerenciamento dos riscos. Por meio de um software, todos os dados colhidos são transformados em um relatório online para todas as áreas, com o objetivo de integrar o setor de logística e comercial, mostrando os riscos e condições de viagem dos caminhões.
 
Como boa parte das causas dos acidentes está relacionada aos fatores humanos, um dos principais focos do trabalho da Target Brasil é o motorista, o que justificam os psicólogos.


Segundo Maciel, com os dados em mãos, os responsáveis pelo transporte de determinada carga - que inclui combustíveis e solventes - podem ponderar a necessidade operacional da viagem se o condutor ou veículo não estiverem em plenas condições. O acordo prevê o gerenciamento de risco do transporte via terrestre, fluvial e base marítima, envolvendo a gestão de cerca de 250 transportadoras cadastradas na BR.

A parceira entre as duas empresas ocorre desde 2005, quando a Target era responsável pelo gerenciamento de transporte na Petrobras Energia S.A., na Argentina, resultando em zero acidente fatal nos últimos cinco anos.


Os custos diretos dos acidentes em estradas federais superam R$ 6,5 bilhões por ano, de acordo com dados do IPEA/Denatran, compilados pela Target. As perdas financeiras com acidentes, em países em desenvolvimento, podem chegar entre 1,5% e 4% do PIB, sem contar dos danos ambientais, segundo informações da Comissão Econômica das Nações Unidas para América Latina e Caribe (Cepal). Com o contrato da BR, a meta da Target Brasil é reduzir os índices de acidentes atuais em 50% até o fim do próximo ano, segundo Maciel.


Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar