acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

BP avalia reestruturação e eventual exploração no Brasil

19/07/2010 | 09h53
Os diretores da British Petroleum (BP) começaram a avaliar com os acionistas da empresa planos para reestruturar a companhia depois do vazamento de petróleo no Golfo do México, de acordo com reportagem do diário britânico Sunday Times. Reportagem diz que as opções para a "Futura BP" incluem reduzir as operações americanas e aumentar o trabalho de engenharia e terceirização.


Opções para a "Futura BP" incluem dividir o grupo por meio da venda das refinarias e plataformas, reduzindo as operações americanas e aumentando trabalho de engenharia e terceirização, diz o jornal. Há a possibilidade de focar na exploração em regiões como o Oeste da África e no Brasil, segundo a matéria.


A página da BP na internet cita que, no Brasil, a BP opera um negócio de lubrificantes há mais de 50 anos, vende combustível para aviação há 9 anos, e a BP Biofuels foi o mais recente negócio a chegar no país, por meio de joint venture.


O jornal cita pessoas próximas à negociação, dizendo que as conversas com os acionistas estão em estágios iniciais, mas vão ajudar a determinar a direção de uma revisão formal que será lançada pelo presidente da BP, Carl-Henric Svanberg.


"A BP tem sido uma empresa sem crescimento por anos, e o mercado tem feito a empresa pagar por isso ao demandar um yield de dividendo entre 6% e 7%. Agora que o dividendo desapareceu estão começando com um papel em branco para pensar o que a nova BP vai ser", disse um dos 10 principais acionistas.


Um outro investidor disse: "A BP parece ter aceitado que será uma empresa menor. Está preparada para considerar qualquer coisa", segundo o jornal.


O Sunday Times também informa que a BP planeja vender até US$ 12 bilhões em ativos para a exploradora de petróleo Apache Corporation. Fontes sugerem que o negócio pode estar concluído quando a BP divulgar os lucros semestrais em 27 de julho. Segundo a matéria, a empresa está perto de contratar o HSBC para conduzir a venda de US$ 1 bilhão do negócio da BP no Vietnã.


GOLFO DO MÉXICO


Engenheiros continuam monitorando a tampa instalada no poço de petróleo no Golfo do México, neste domingo, 18, com uma percepção de otimismo cauteloso de que o pior desastre ambiental dos Estados Unidos pode estar finalmente sendo contido.


De acordo com o chefe de operações da BP, Doug Suttles, a  tampa parece estar funcionando sem problemas. E a pressão continua a crescer, o que é um bom sinal. Por conta disso, os engenheiros decidiram extender a experiência de uso da tampa por mais um dia.


Os testes, que envolvem diversas leituras de pressão, estão fornecendo "informações valiosas" e vão continuar neste domingo, disse o almirante da Guarda Costeira Thad Allen.


Quando a análise estiver concluída, a empresa irá abrir a cápsula e continuar o processo de sucção do petróleo em direção a dois navios, ele acrescentou.


"Estamos nos sentindo mais confiantes que temos integridade (da tampa)", disse o vice-presidente-sênior da BP, Kent Wells. Os testes começaram na quinta-feira (15).


Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar