acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Biomassa pode garantir 13% da geração de energia do país

03/10/2013 | 15h24

 

De 5 a 7 de novembro, São Paulo sediará o 8º Congresso Internacional de Bioenergia e na 6ª BioTech Fair - Feira Internacional de Tecnologia em Bioenergia e Biocombustíveis, que acontecem no Centro de Exposições Imigrantes. No debate os temas principais serão biomassa e resíduos sólios, atualmente vistos como grandes alternativas para produção de energia renovável.
Somente o bagaço de cana-de-açúcar tem um potencial de geração de eletricidade superior a 1,5 milhão de quilowatts/ano. Os números mostram maior potencial se levarmos em conta que, das 440 usinas de cana de açúcar em atividade no Brasil, apenas 100 usinas produzem eletricidade para o sistema elétrico nacional. Segundo o Instituto Acende Brasil, os canaviais existentes no Brasil poderiam gerar cerca de 14 milhões de quilowatts/ano.
Além da cana de açúcar, os resíduos sólidos também têm grande potencial, por meio de energia retirada do biogás. A previsão é que as tecnologias de gaseificação de biomassa tornem-se competitivas nos próximos anos segundo o Plano Nacional de Energia 2030, elaborado pelo Conselho Nacional de Política Energética. O Plano prevê a entrada em operação de sistemas de gaseificação de biomassa no setor sucroalcooleiro que gerarão 5% da energia do país. Já a previsão para 2030 é que essa participação cresça 13%.
No caso da biomassa de madeira, estudos revelam que atualmente esta fonte responde por 8,7% da matriz energética mundial e 13,9% da brasileira. A oferta de biomassa florestal se dá por resíduos (florestais, industriais ou urbanos) ou plantações de florestas energéticas. Os resíduos florestais e industriais são a maior oportunidade no curto prazo, enquanto a oferta oriunda de plantações de finalidade exclusivamente energética ainda é pequena, mas tem grande potencial de desenvolvimento no longo prazo, em especial no Brasil. 
A 6ª BioTech Fair que acontece simultaneamente ao Congresso terá a participação de 50 empresas ligadas à produção de máquinas, equipamentos e tecnologias voltadas às energias renováveis, com destaque à biomassa e biocombustíveis. Ainda, será realizado o 2º Congresso Brasileiro de Eucalipto. Com organização do Grupo Cipa Fiera Milano e realização da Porthus, os eventos terão a participação de seis mil visitantes profissionais.
Serviço
8º Congresso Internacional de Bioenergia
Data: 05 a 07 de novembro de 2013
Horário: das 13h30 às 20h
Entrada gratuita
Local: Centro de Exposições Imigrantes /Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo – SP – Brasil
Transporte Gratuito - Estação do Metrô Jabaquara - saída de vans na Rua Nelson Fernandes, 400

De 5 a 7 de novembro, São Paulo sediará o 8º Congresso Internacional de Bioenergia e na 6ª BioTech Fair - Feira Internacional de Tecnologia em Bioenergia e Biocombustíveis, que acontecem no Centro de Exposições Imigrantes. No debate os temas principais serão biomassa e resíduos sólios, atualmente vistos como grandes alternativas para produção de energia renovável.

Somente o bagaço de cana-de-açúcar tem um potencial de geração de eletricidade superior a 1,5 milhão de quilowatts/ano. Os números mostram maior potencial se levarmos em conta que, das 440 usinas de cana de açúcar em atividade no Brasil, apenas 100 usinas produzem eletricidade para o sistema elétrico nacional. Segundo o Instituto Acende Brasil, os canaviais existentes no Brasil poderiam gerar cerca de 14 milhões de quilowatts/ano.

Além da cana de açúcar, os resíduos sólidos também têm grande potencial, por meio de energia retirada do biogás. A previsão é que as tecnologias de gaseificação de biomassa tornem-se competitivas nos próximos anos segundo o Plano Nacional de Energia 2030, elaborado pelo Conselho Nacional de Política Energética. O Plano prevê a entrada em operação de sistemas de gaseificação de biomassa no setor sucroalcooleiro que gerarão 5% da energia do país. Já a previsão para 2030 é que essa participação cresça 13%.

No caso da biomassa de madeira, estudos revelam que atualmente esta fonte responde por 8,7% da matriz energética mundial e 13,9% da brasileira. A oferta de biomassa florestal se dá por resíduos (florestais, industriais ou urbanos) ou plantações de florestas energéticas. Os resíduos florestais e industriais são a maior oportunidade no curto prazo, enquanto a oferta oriunda de plantações de finalidade exclusivamente energética ainda é pequena, mas tem grande potencial de desenvolvimento no longo prazo, em especial no Brasil.

A 6ª BioTech Fair que acontece simultaneamente ao Congresso terá a participação de 50 empresas ligadas à produção de máquinas, equipamentos e tecnologias voltadas às energias renováveis, com destaque à biomassa e biocombustíveis. Ainda, será realizado o 2º Congresso Brasileiro de Eucalipto. Com organização do Grupo Cipa Fiera Milano e realização da Porthus, os eventos terão a participação de seis mil visitantes profissionais.



Serviço

8º Congresso Internacional de Bioenergia
Data: 05 a 07 de novembro de 2013
Horário: das 13h30 às 20h
Entrada gratuita
Local: Centro de Exposições Imigrantes /Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo – SP – Brasil
Transporte Gratuito - Estação do Metrô Jabaquara - saída de vans na Rua Nelson Fernandes, 400

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação com Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar