acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Juros

Banco Central mantém Selic em 14,25% ao ano, pela nona vez

01/09/2016 | 08h58

O Banco Central decidiu, nesta quarta-feira (31), manter a taxa básica de juros (Selic) inalterada, em 14,25% ao ano – manutenção que se repete a nove reuniões. No comunicado divulgado após a decisão, o BC afirmou que uma possível redução da taxa dependerá de fatores que permitam maior confiança na queda da inflação em 2017.

“O Comitê avalia que uma flexibilização das condições monetárias dependerá de fatores que permitam maior confiança no alcance das metas para a inflação nos horizontes relevantes para a condução da política monetária, em particular da meta de 4,5% em 2017”, diz o comunicado divulgado após a reunião.

Para definir essa taxa, a diretoria do Banco Central se reúne no Comitê de Política Monetária (Copom), encontro que dura dois dias, uma terça e uma quarta-feira. Após a definição da Selic, o colegiado divulga um comunicado explicando a decisão.

Esse juros são importantes para a economia por serem uma referência para investimentos. São considerados a menor taxa de retorno, ou seja, quando um empresário decide tirar um projeto do papel, ele avalia se o lucro do projeto é maior ou menor que essa taxa básica.

Se o retorno for menor, ele não tira o projeto da gaveta e aplica o dinheiro em papéis do Tesouro Nacional, que pagam juros próximos desse valor definido pelo BC. Ele também pode aplicar em outros produtos financeiros.

Empréstimos e financiamentos

Essa taxa básica também tem influência direta sobre o quanto um consumidor paga por empréstimos e financiamentos. Quando o BC altera o valor dela, também altera o custo dos bancos para captar recursos, dinheiro que será emprestado posteriormente aos clientes.

Se o custo do banco sobe, o empréstimo também fica mais caro para o consumidor. Se a taxa baixa, esse custo também baixa. Os juros básicos ainda têm uma importância grande porque ajudam a controlar a inflação. Quando o BC sobe a Selic, significa que ele está atuando para levar os preços para baixo.

Expectativas do mercado

Atualmente, a Selic está em 14,25% ao ano. No mercado financeiro, segundo o Boletim Focus, a expectativa é de que o Banco Central mantenha essa taxa inalterada pelo menos até dezembro, quando ela seria levada para baixo, para 13,75% ao ano.

A partir daí, de acordo com essas projeções do mercado, o BC manteria o ritmo de redução, com a taxa caindo para 13,25% ao ano em janeiro de 2017, e chegando a 11% em fevereiro de 2018.



Fonte: Redação/Portal Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar