acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Ban Ki-moon cobra do Irã cumprimento das resoluções da ONU sobre programa nuclear

27/01/2012 | 16h28
O Irã tem a responsabilidade “política e legal” de cumprir plenamente as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas e demonstrar que o seu programa nuclear tem fins pacíficos, afirmou hoje (27) o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon em entrevista coletiva no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

O secretário pediu ainda ao governo iraniano e às potências mundiais que retomem as negociações, com o argumento de que o diálogo é a única forma de resolver a questão. “O ônus é do Irã. Tem de provar que seu programa nuclear é para fins pacíficos, o que, até o momento, não o fez”.

Ki-moon também está preocupado com as conclusões do último relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea), que cita "informações críveis” de que o Irã “realizou atividades para desenvolver uma arma nuclear”. O secretário lembrou que existem cinco resoluções do Conselho de Segurança sobre o programa nuclear iraniano, quatro das quais incluem sanções.

Também presente em Davos, o diretor-geral da Aiea, Yukiya Amano, pediu ao Irã que coopere com a equipe de inspetores que vai estar no país asiático entre 29 e 31 de janeiro. “Esperamos que haja uma abordagem construtiva, esperamos que haja uma cooperação substancial”, disse Amano.

Ele lamentou que os esforços desenvolvidos até agora pela agência para confirmar a natureza do programa nuclear têm sido perturbados pela “falta de cooperação” iraniana.

“Nós estamos pedindo ao Irã que esclareça a situação. Nós propusemos uma missão e eles aceitaram. Os preparativos correram bem, mas temos de ver o que de fato acontece quando a missão chegar”, acrescentou.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar