acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Argentina eleva porcentagem de óleo vegetal em seu diesel para o setor

02/12/2013 | 17h42

 

A Argentina passará a mesclar 10% de óleo vegetal em seu diesel para o setor automotivo e nos combustíveis para geração térmica, um aumento de dois pontos percentuais em relação aos limites vigentes até hoje. A medida, anunciada nesta segunda-feira (2) pelo ministro do Planejamento Julio de Vido, é uma compensação para a queda das exportações de biodiesel este ano.
As exportações caíram de 1,5 milhão de toneladas em 2012 para uma previsão de 1,150 milhão de toneladas este ano, um resultado atribuído pelo governo às barreiras comerciais da União Europeia. No setor, a queda também é explicada pelo aumento de tributação às empresas exportadoras, que retirou competitividade do produto argentino.
Segundo o ministro, com a medida a produção adicional de biodiesel será de 450 mil toneladas. Em relação à capacidade instalada atual, de 4 milhões de toneladas, a porcentagem destinada ao mercado interno aumentará de 21% para 33%.
A iniciativa deverá também diminuir a oferta argentina de soja em grão para a exportação. Atualmente, o país exporta 8 milhões de toneladas de soja sem beneficiamento. A moagem para o mercado interno reduzirá em 2,4 milhões de toneladas esta disponibilidade.

A Argentina passará a mesclar 10% de óleo vegetal em seu diesel para o setor automotivo e nos combustíveis para geração térmica, um aumento de dois pontos percentuais em relação aos limites vigentes até hoje. A medida, anunciada nesta segunda-feira (2) pelo ministro do Planejamento Julio de Vido, é uma compensação para a queda das exportações de biodiesel este ano.

As exportações caíram de 1,5 milhão de toneladas em 2012 para uma previsão de 1,150 milhão de toneladas este ano, um resultado atribuído pelo governo às barreiras comerciais da União Europeia. No setor, a queda também é explicada pelo aumento de tributação às empresas exportadoras, que retirou competitividade do produto argentino.

Segundo o ministro, com a medida a produção adicional de biodiesel será de 450 mil toneladas. Em relação à capacidade instalada atual, de 4 milhões de toneladas, a porcentagem destinada ao mercado interno aumentará de 21% para 33%.

A iniciativa deverá também diminuir a oferta argentina de soja em grão para a exportação. Atualmente, o país exporta 8 milhões de toneladas de soja sem beneficiamento. A moagem para o mercado interno reduzirá em 2,4 milhões de toneladas esta disponibilidade.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar