acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Plataforma

Adiado de novo o início das operações da P-48

28/01/2005 | 00h00

Por mais uma vez, a Petrobras terá de adiar o início das operações da plataforma P-48, que servirá ao campo de Caratinga, na Bacia de Campos. Desta vez, segundo a empresa, o atraso deve-se a últimos ajustes e a testes que estão sendo feitos na unidade em alto-mar.
A previsão da estatal era de que a plataforma, lançada ao mar em dezembro, iniciasse produção em janeiro, mas diante do atraso, a P-48 só deve entrar em funcionamento no final de fevereiro ou início de março.
O início das operações da plataforma tem sido um problema para a Petrobras que se alonga há dois anos. O primeiro impasse ocorreu na data de entrega, previsto para os primeiros meses de 2003, mas só ocorreu no final do ano passado. A P-48 tem capacidade de produzir 150 mil barris de óleo por dia e seis milhões de metros cúbicos de gás natural.
O adiamento rendeu à Petrobras uma intensa briga com a subsidiária da Halliburton, a KBR, responsável pelas obras da unidade. A empresa americana, por sua vez, alegava que o adiamento na entrega havia ocorrido por conta de mudanças que teriam sido feitas pela Petrobras no projeto original.
Em dezembro, as companhias entraram em acordo para a desistência, de todas as reivindicações de ressarcimento, afastando a necessidade de uma arbitragem internacional para solucionar o caso.



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar