acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Abinee traça estratégias para valorizar o setor em 2014

12/02/2014 | 11h42

 

As empresas componentes do setor eletroeletrônico gaúcho terão novas perspectivas de crescimento a partir deste ano. Essa é a meta do núcleo regional da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), que definiu as estratégias e os parceiros capazes de incrementar a produtividade do segmento, especialmente através do seu APL (Arranjo Produtivo Local) de Automação e Controle.
Entre as principais bandeiras defendidas está o fomento pela contratação de conteúdo local, que se alinha com o objetivo estratégico de aumento do faturamento de suas empresas associadas. Em conjunto com a Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos) e com o Deputado Raul Carrion (PCdoB), a entidade propôs um Projeto de Lei (PL) que altera o Fomentar-RS (Fundo de Fomento Automotivo do RS), sugerindo que este estimule as indústrias do setor automotivo que aderirem ao programa a adquirir obras civis, máquinas, equipamentos e serviços produzidos por empresas que possuam unidade fabril no estado, desde que não pratiquem preços superiores a 15% aos fixados pelos fornecedores não estabelecidos no Rio Grande do Sul.
Ainda nessa ação, o PL incentiva que os recursos provenientes das amortizações sejam destinados ao financiamento de APL, priorizando microempresas, empresas de pequeno porte e a geração de conhecimento. Para facilitar a aproximação com fornecedores locais e investidor, seria constituída uma junta administrativa, composta pela Abinee, Abimaq, Fiergs e Governo do Estado.
“Cabe a nós, entidades representativas, promover e defender a valorização das empresas gaúchas”, comenta o diretor regional da Abinee, Régis Haubert. “Sobretudo neste momento em que grandes empreendimentos estão sendo realizados no estado”.
Desenvolve RS
Desde 2011, a Abinee também participa do programa de aproximação de fornecedores locais para projetos de investimentos no estado. Batizado de Desenvolve RS, a iniciativa surgiu a partir do projeto de ampliação da Celulose Riograndense (CMPC), que inclusive contratou uma consultoria do Espírito Santo este ano para planejar e estruturar ações para 2014 e para sua sustentabilidade após o projeto CMPC.
Recentemente, a Celulose Riograndense anunciou a contratação de R$ 1 bilhão em negócios com 30 fornecedores gaúchos de produtos e serviços para ampliação da fábrica em Guaíba.

As empresas componentes do setor eletroeletrônico gaúcho terão novas perspectivas de crescimento a partir deste ano. Essa é a meta do núcleo regional da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), que definiu as estratégias e os parceiros capazes de incrementar a produtividade do segmento, especialmente através do seu APL (Arranjo Produtivo Local) de Automação e Controle.

Entre as principais bandeiras defendidas está o fomento pela contratação de conteúdo local, que se alinha com o objetivo estratégico de aumento do faturamento de suas empresas associadas. Em conjunto com a Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos) e com o Deputado Raul Carrion (PCdoB), a entidade propôs um Projeto de Lei (PL) que altera o Fomentar-RS (Fundo de Fomento Automotivo do RS), sugerindo que este estimule as indústrias do setor automotivo que aderirem ao programa a adquirir obras civis, máquinas, equipamentos e serviços produzidos por empresas que possuam unidade fabril no estado, desde que não pratiquem preços superiores a 15% aos fixados pelos fornecedores não estabelecidos no Rio Grande do Sul.

Ainda nessa ação, o PL incentiva que os recursos provenientes das amortizações sejam destinados ao financiamento de APL, priorizando microempresas, empresas de pequeno porte e a geração de conhecimento. Para facilitar a aproximação com fornecedores locais e investidor, seria constituída uma junta administrativa, composta pela Abinee, Abimaq, Fiergs e Governo do Estado.

“Cabe a nós, entidades representativas, promover e defender a valorização das empresas gaúchas”, comenta o diretor regional da Abinee, Régis Haubert. “Sobretudo neste momento em que grandes empreendimentos estão sendo realizados no estado”.


Desenvolve RS

Desde 2011, a Abinee também participa do programa de aproximação de fornecedores locais para projetos de investimentos no estado. Batizado de Desenvolve RS, a iniciativa surgiu a partir do projeto de ampliação da Celulose Riograndense (CMPC), que inclusive contratou uma consultoria do Espírito Santo este ano para planejar e estruturar ações para 2014 e para sua sustentabilidade após o projeto CMPC.

Recentemente, a Celulose Riograndense anunciou a contratação de R$ 1 bilhão em negócios com 30 fornecedores gaúchos de produtos e serviços para ampliação da fábrica em Guaíba.

 



Fonte: Portal Segs
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar