acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Distribuição

Zamprogna trará sinergias para Usiminas

22/12/2008 | 02h42

A compra da distribuidora e fabricante de tubos gaúcha Zamprogna pela Usiminas, anunciada nesta quinta-feira, vai gerar sinergias de R$ 250 milhões para os negócios de distribuição da siderúrgica. Segundo o vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores da Usiminas, Paulo Penido Pinto Marques, a Zamprogna trará ganhos de participação de mercado e eficiência, uma vez que a distribuidora gaúcha poderá distribuir produtos da Usiminas na região Sul, assim como as outras distribuidoras controladas pela Usiminas (Rio Negro, Dufer e Fasal) poderão distribuir os tubos produzidos pela Zamprogna.

 

Segundo o executivo, a fatia de mercado da Usiminas na distribuição passará de 15% para 23% com a compra da empresa. Ele explicou que a atividade de produção de tubos com costura da Zamprogna não é voltada para o setor de petróleo e gás, mas para o setor automotivo, com tubos usados em bancos de veículos e autopeças. Ele lembrou que o setor petroleiro é atendido indiretamente pela Usiminas, que produz chapas grossas processadas pela Confab para produção de tubos de grande diâmetro. General motors. Um importante cliente da Zamprogna, segundo Marques, é a General Motors, abastecida pela unidade de Gravataí (RS).

 

Apesar de a montadora estar em crise, o executivo afirmou que as vendas de automóveis no Brasil estão reagindo bem aos incentivos anunciados recentemente pelo governo, que incluem a redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI). Para ele, as vendas de automóveis em 2009 deve cair em relação a 2009, mas o setor continua atrativo.

 

 “As vendas de veículos no ano que vem devem ficar um pouco abaixo de 3 milhões de unidades”, disse em teleconferência com analistas. Neste ano, as vendas devem somar cerca de 3,28 milhões de unidades, segundo ele.



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar