acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

YPFB planeja aumentar produção de fertilizantes e gás

11/10/2011 | 16h41
A estatal boliviana de petróleo e gás YPFB reestruturou sua organização como parte de um plano para iniciar a produção de fertilizantes, plásticos e mais gás natural liquefeito (GNL) para o mercado local e para exportação. Os planos têm como objetivo aumentar o processamento e a produção doméstica e reduzir a dependência de importações, afirmou a YPFB em um comunicado.

A companhia espera produzir 650 mil toneladas de fertilizantes até 2014, ter uma fábrica de plástico pronta e em operação até 2016 e expandir a produção de GNL para entregas em tanques para comunidades rurais.

A Bolívia está atualmente em um grande movimento para atrair investimentos estrangeiros com a intenção de desenvolver suas potencialmente grandes reservas de gás natural, depois de enfrentar dificuldades para cumprir obrigações de exportação com a Argentina e o Brasil nos últimos anos.

A Bolívia nacionalizou sua indústria de petróleo e gás em 2006. Em seguida à nacionalização, muitas empresas reduziram, suas operações no país ou encerraram suas atividades locais, o que diminuiu bastante a capacidade da Bolívia de aumentar a produção. Mas agora o governo conseguiu alguns grandes acordos de exploração com companhias que incluem a francesa Total, a russa Gazprom e a britânica BG Group.

Companhias internacionais que exploram gás na Bolívia estão fazendo perfurações por meio de contratos de prestador de serviços. Quando a empresa encontra gás, uma joint venture (parceria) controlada pela YPFB é formada e a empresa internacional pode recuperar seus custos com exploração em cinco ou 10 anos, segundo a YPFB. As informações são da Dow Jones.


Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar