acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

WTI e Brent superam altas históricas

28/07/2004 | 00h00

A possibilidade de paralisação na produção da petroleira russa Yukos é o principal fator de pressão para a elevação dos preços do barril de petróleo tanto no mercado europeu, quanto norte-americano. A Rússia produz 1,7 milhão de barris de petróleo por dia e é o segundo maior produtor e exportador do mundo, superado apenas pera Arábia Saudita. O anúncio de parada de produção, feito pelo próprio governo russo, fez o WTI bater na casa dos US$ 43 e o Brent chegar aos US$ 39,68.
A tendência de alta dos preços do petróleo vem se agravando desde junho do ano passado, quando foram registradas os maiores valores historicamente (WTI a US$ 42,33 e Brent a US$ 38,66), só superados nesta quarta-feira (28/07).
Segundo análises de especialistas do setor petrolífero, o mundo vive uma fase de transição do patamar de preços do petróleo dos antigos US$ 22 - US$ 28 para cerca de US$ 35 - US$ 40. Os fatores de aumento da demanda asiática, redução dos estoques norte-americanos e incapacidade de aumento de produção por parte dos países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) corroboram, ainda, para que a transição seja mais traumática, marcada por maior volatilidade.
A Agência Internacional de Energia (AIE) havia posto suas esperanças na Rússia devido à capacidade da Yukos de aumentar a produção. A crise financeira da petroleira, no entanto, obriga a paralisação. Além disso, o governo russo anunciou que Yukos está colocando à venda a unidade de Yuganskeneftegaz, responsável por 60% da produção da companhia.
A AIE também se surpreendeu com a demanda chinesa que cresceu 40% no ano de 2004 e obrigou a agência a rever suas relações de oferta e demanda quase mensalmente. Completanto o quadro negativo, as reservas norte-americanas, anunciadas hoje, cresceram menos do que a expectativa do mercado.



Fonte: Com Ag. Internaciona
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar