acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

Wilson Sons Ultratug Offshore entrega PSV Batuíra

14/08/2012 | 14h37
Wilson Sons Ultratug Offshore entrega PSV Batuíra
Divulgação Divulgação

 

A Wilson Sons UltraTug Offshore, joint venture entre o Grupo Wilson Sons e a chilena Ultramar, incorporou à sua frota mais uma embarcação. O Batuíra é o décimo quarto PSV da frota de apoio offshore da companhia para o atendimento ao mercado de petróleo e gás. A embarcação foi construída no estaleiro da Wilson Sons, no Guarujá (SP), e entrará em operação de longo prazo com a Petrobras.
Atualmente, três PSVs contratados pela Petrobras estão em diferentes fases de construção no estaleiro. O plano de investimentos para ampliação de frota do Grupo prevê que a frota chegará a 30 embarcações até 2017.
O Batuíra tem 87,4 metros de comprimento, 16 metros de boca, calado de 6,19 metros, além de 4,5 mil toneladas de porte bruto e velocidade de 13 nós. A embarcação tem potência instalada de 6.512 kw, e sistema de propulsão diesel-elétrico.
O PSV conta com tecnologia e projeto de engenharia Damen e financiamento do Fundo da Marinha Mercante (FMM), concedido por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Seguindo a tradição dos PSVs da Wilson Sons UltraTug Offshore, o nome da nova embarcação homenageia uma ave marinha. As batuíras são aves de pequeno porte que todos os anos migram entre a América do Norte e a Patagônia.

A Wilson Sons UltraTug Offshore, joint venture entre o Grupo Wilson Sons e a chilena Ultramar, incorporou à sua frota mais uma embarcação. O Batuíra é o décimo quarto PSV da frota de apoio offshore da companhia para o atendimento ao mercado de petróleo e gás. A embarcação foi construída no estaleiro da Wilson Sons, no Guarujá (SP), e entrará em operação de longo prazo com a Petrobras.


Atualmente, três PSVs contratados pela Petrobras estão em diferentes fases de construção no estaleiro. O plano de investimentos para ampliação de frota do Grupo prevê que a frota chegará a 30 embarcações até 2017.


O Batuíra tem 87,4 metros de comprimento, 16 metros de boca, calado de 6,19 metros, além de 4,5 mil toneladas de porte bruto e velocidade de 13 nós. A embarcação tem potência instalada de 6.512 kw, e sistema de propulsão diesel-elétrico.


O PSV conta com tecnologia e projeto de engenharia Damen e financiamento do Fundo da Marinha Mercante (FMM), concedido por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).


Seguindo a tradição dos PSVs da Wilson Sons UltraTug Offshore, o nome da nova embarcação homenageia uma ave marinha. As batuíras são aves de pequeno porte que todos os anos migram entre a América do Norte e a Patagônia.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar