acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

WEG fecha acordo com Nippon para produção de tintas marítimas

01/06/2006 | 00h00

Com um percentual bastante significativo do mercado mundial, a japonesa Nippon foi a primeira empresa no mundo a lançar tintas com tecnologia antiincrustante isentas de estanho. “Com este acordo, além de completar seu catálogo de tintas marítimas, a WEG passa a produzir no Brasil com qualidade nacional e tecnologia internacional”, afirma Reinaldo Richter, gerente de vendas da empresa.

Segundo informa a empresa brasileira, as tintas da Nippon são utilizadas pelos principais armadores do mundo e já foram aplicadas em mais de 2 mil navios. "Elas atuam na proteção do ambiente marinho, já que contém baixa concentração de solventes orgânicos e são totalmente isentas de quaisquer elementos químicos nocivos à saúde humana, atendendo assim às exigências do mercado marítimo mundial estabelecidas na Convenção Internacional para o Controle de Sistemas Antiincrustantes Nocivos em embarcações", afirma a empresa.

As tintas possuem ainda na composição um sistema de autopolimento controlado que mantém a proteção antiincrustante até o desgaste total do filme de tinta e evita a liberação descontrolada de biocidas no ambiente marinho. Na primeira quinzena de junho, uma equipe da WEG viaja ao Japão para conversar sobre os últimos detalhes do acordo tecnológico. Em seguida, representantes da Nippon virão à WEG para a implementação. A produção da nova tinta deve iniciar em julho.

A WEG tem histórico de fornecimento de tintas marítimas e offshore para Petrobras, Transpetro e Marinha do Brasil. “Somente para as plataformas, já fornecemos 350 toneladas de tinta para P-52 e 80 toneladas para a P-54”, frisa Richter.

Além das tintas, a WEG também fornece motores, geradores, transformadores e painéis para plataformas de extração de petróleo e navios de apoio às plataformas.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar