acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Tecnologia

Weatherford instala poço inteligente para a Petrobras em Sergipe

07/03/2006 | 00h00

A Weatherford concluiu em 1º de janeiro a completação do poço CP-976, do campo maduro de Carmópolis, em Sergipe, a 650 metros de profundidade, onde a Petrobras avalia a aplicação da tecnologia de completação inteligente no Brasil. Por meio desse equipamento, as válvulas são acionadas hidraulicamente e segregam a produção por zona, permitindo até o controle remoto via rede corporativa à distância. Segundo o gerente de Operações e Vendas de Completação Inteligente e Otimização da Produção da Weatherford no Brasil, Antônio Caldeira, as principais vantagens do sistema são o domínio maior que o operador detém sobre o reservatório, os custos menores com intervenção e aumento do fator de recuperação.

O equipamento instalado no poço em Carmópolis conta com quatro sensores óticos, três válvulas de controle e uma unidade de endereçamento hidráulico, além das unidades na superfície. Este é o primeiro sistema que a companhia americana instala no Brasil e o primeiro que monta no mundo com quatro sensores óticos, sendo um para cada zona de produção e um no tambor da bomba. A iniciativa faz parte de uma ação conjunta entre a área corporativa da Petrobras e seu Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (Cenpes) com fornecedores para a implantação de campos inteligentes no Brasil. “Os sensores óticos garantem informações mais seguras e precisas sobre parâmetros como condições de temperatura e pressão do poço. Com isso, há uma redução expressiva de custos na medida em que o equipamento adquire vida útil maior”.

O engenheiro revelou que em um evento sobre campos inteligentes realizado nos Estados Unidos, há dois anos, técnicos da Shell estimaram em 13% a redução de custos totais com a operação de poços e um aumento de 53% do fator de recuperação por meio desse sistema. Além disso, a redução das instalações de superfície foi calculada em 22%. Seu foco é principalmente os campos offshore, onde os custos de intervenção e os volumes produzidos são grandes.

O equipamento instalado no campo de Carmópolis ficará em testes de aceitação pela Petrobras ao longo deste ano e a expectativa da prestadora de serviços americana é que os resultados qualifiquem a empresa para fornecer sistemas em larga escala para o mercado brasileiro. A Weatherford tem sistemas de automação instalados nas unidades de bombeio de 3.500 poços no Rio Grande do Norte e de 1.500 poços em Sergipe. “Caso a tecnologia de poços inteligentes seja instalada nesses poços, seria possível uma integração completa, por meio da ligação entre o sistema de bombeio, as informações sobre temperatura e pressão e o sistema supervisor na superfície”.

A Weatherford deu os primeiros passos na tecnologia de campos inteligentes em 1996, na Noruega, e hoje conta com mais de 100 instalações em operação no mundo em mais de 90 poços. Além disso, a empresa acumulou ao longo desse período mais de 1 milhão de horas de monitoramento por sensores óticos.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar