acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Wärtsilä e Petrobras assinam contrato para recuperação de gás de flare

21/05/2012 | 16h07
A Wärtsilä Hamworthy, ganhou um contrato para fornecer os seus pacotes de recuperação de gás para quatro unidades flutuantes de produção (FPSOs) da Petrobras. As unidades, que produzirão 150.000 bpd, devem ser implantados nos campos do pré-sal em Santos. Três das FPSOs serão utilizadas para o Bloco BM-S-11 Lula (Tupi) e uma vai para o Bloco BM-S-9 Guará.

“Nós desenvolvemos uma forte posição no crescente mercado de recuperação de gás de flare (gás de queima), como os operadores offshore querem uma maior eficiência no aumento das medidass ambientais devido à queima, evitando-a", disse Hamilton Santos, gerente de Projeto da Hamworthy Oil & Gas Systems. “A queima do gás tem um impacto global sobre as alterações climáticas, adicionando cerca de 400 milhões de toneladas de CO2 nas emissões anuais. A Petrobras está comprometida a minimizar a queima em suas operações e, portanto, planejar sistemas de recuperação do gás de flare, que serão instalados em todas as unidades para o desenvolvimento do pré-sal”, concluiu.

O contrato reforça a posição de liderança da Wärtsilä Hamworthy neste mercado em crescimento e segue o avanço de acordos assinados no ano passado para os sistemas a serem instalados nas conversões P58 e P62 nos campos de Baleia Azul e Roncador offshore do Brasil, ambos operados pela Petrobras. A empresa já entregou mais de 20 sistemas semelhantes para a indústria offshore (fora do Brasil).

O primeiro FPSO deverá entrar em operação até ao final de 2014, e as outras tres três serão instaladas até 2015.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar