acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Rio Oil & Gas 2012

Voith Turbo participa do evento

18/09/2012 | 09h43

 

A Voith, por meio da divisão Voith Turbo - especialista em soluções para transmissão de potência -, está entre os expositores da Rio Oil & Gas 2012. Atuando no fornecimento de sistemas, equipamentos e peças para as empresas de óleo e gás, a Voith Turbo está presente hoje em alguns dos principais projetos do setor, como as plataformas P53 e PRA1, da Petrobras, e a expectativa é incrementar as vendas neste mercado.
Entre as soluções que a empresa vai apresentar estão o Vorecon, o Voith Radial Propeller e a linha de turbo-redutores BHS. Também marcará presença no evento a fundição da Voith Brasil, considerada uma das maiores fundições de ferro nodular e aço-inox da América Latina.
Desenvolvido no conceito de máxima disponibilidade e confiabilidade, o variador de velocidade Vorecon é um sistema de variação hidrodinâmica de velocidade com planetário integrado e MTBF (mean time between failure - tempo médio entre falhas) superior a 39 anos.
Com capacidade de até 50 MW e até 20 mil rpm, o equipamento possibilita inúmeras aplicações na indústria. Além disso, seu design compacto permite um melhor aproveitamento do espaço disponível da instalação. Com várias referências no segmento de óleo e gás, o Vorecon é empregado no acionamento de compressores em aplicações offshore, onshore, de refino e transporte.
Já o Voith Radial Propeller é um sistema de propulsão com foco na aplicação em navios-sonda e plataformas de perfuração. Disponível nas potências 4,5 MW e 5,5 MW, o componente se destaca pela propulsão, que gira 360 graus ao redor de seu eixo vertical, possibilitando direcionar o empuxo em todas as direções com segurança e agilidade.
Diferentemente dos propulsores azimutais tradicionais - nos quais somente o nozzle é inclinado, o Voith Radial Propeller prevê uma inclinação de oito graus do eixo da hélice em relação aos pontões de uma plataforma ou ao casco do navio-sonda. A inclinação no eixo da hélice faz com que o empuxo gerado pelo propulsor ganhe em magnitude e eficiência, uma vez que este sofre muito menos interferência do casco e de outros propulsores.
Projetados para as mais exigentes demandas, os turbo-redutores BHS proporcionam maior potência e velocidade periférica aliada à melhor eficiência. Nas configurações existentes - eixos paralelos ou planetários -, a capacidade de máxima de transmissão de potência pode chegar a 85 MW/45 mil rpm e 45 MW/80 mil rpm.  A linha BHS conta mais de 100 unidades instaladas em operações offshore e onshore de óleo e gás, acionando compressores, bombas e geradores.
Empresa fornecerá equipamentos para exploração do pré-sal
A divisão Voith Turbo será responsável por fornecer equipamentos que vão compor oito plataformas de produção de petróleo do pré-sal. Os produtos, mais de 60 variadores de velocidade Vorecon, foram especificados pela Petrobras para aplicação nos compressores responsáveis pela extração do óleo das reservas abaixo da camada de sal.
Já estão em produção na matriz da Voith Turbo na Alemanha as primeiras unidades do Vorecon para o fornecimento ao projeto pré-sal, com entrega prevista para novembro deste ano. Visando atendimento à legislação brasileira de conteúdo local, a Voith está investindo R$ 11 milhões na ampliação de sua fábrica em São Paulo, onde uma parte dos equipamentos será produzida numa nova linha de montagem. Com a transferência de know-how, no médio prazo a Voith irá também criar novos postos de trabalho na Voith Turbo na capital paulista.
“Com este contrato, que terá a duração de pelo menos três anos, a Voith reforça sua posição de liderança no mercado de óleo e gás da América Latina e região do NAFTA”, declara Ralf Dreckmann, presidente da Voith Turbo para a América do Sul, ao destacar que este negócio representará um volume de vendas para a empresa no Brasil de alguns milhões de reais.
As oito plataformas, que devem absorver investimentos totais da ordem de bilhões de dólares, vão extrair as reservas de petróleo contidas no pré-sal, que está localizado no Atlântico aproximadamente a 300km do Rio de Janeiro e a sete quilômetros abaixo da superfície da água. O processo de exploração envolve a penetração de uma camada de sal, de espessura de até dois quilômetros, bem como uma de pedra de até três quilômetros de profundidade.
Para a exploração do pré-sal, a Petrobras parte para uma nova abordagem: uma mistura de óleo, gás e água é transferida para a superfície a partir de campos de petróleo, onde os três componentes são então separados por processos especiais. O óleo bruto é armazenado em navios, enquanto o gás retorna para o campo de petróleo submarino e assim é preservado para posterior utilização. O gás para retorno ao campo de óleo é comprimido por compressores cuja velocidade é controlada pelo Vorecon Voith e acionado por motor elétrico. Como resultado, o gás tem uma pressão constante de até 550 bar, independente da sua densidade, que é altamente variável. Devido ao seu design compacto, robusto e sua alta confiabilidade, o Vorecon é ideal para as condições difíceis no Oceano Atlântico.
“A Voith tem várias referências de aplicação do Vorecon no setor de óleo e gás, que demonstram a confiabilidade do equipamento, já que ele apresenta um tempo médio entre falhas superior a 39 anos”, complementa Dreckmann. No Brasil, a Voith Turbo já forneceu equipamentos para vários projetos onshore e offshore, entre eles as plataformas P-53 e PRA1.

A Voith, por meio da divisão Voith Turbo - especialista em soluções para transmissão de potência -, está entre os expositores da Rio Oil & Gas 2012. Atuando no fornecimento de sistemas, equipamentos e peças para as empresas de óleo e gás, a Voith Turbo está presente hoje em alguns dos principais projetos do setor, como as plataformas P53 e PRA1, da Petrobras, e a expectativa é incrementar as vendas neste mercado.


Entre as soluções que a empresa vai apresentar estão o Vorecon, o Voith Radial Propeller e a linha de turbo-redutores BHS. Também marcará presença no evento a fundição da Voith Brasil, considerada uma das maiores fundições de ferro nodular e aço-inox da América Latina.


Desenvolvido no conceito de máxima disponibilidade e confiabilidade, o variador de velocidade Vorecon é um sistema de variação hidrodinâmica de velocidade com planetário integrado e MTBF (mean time between failure - tempo médio entre falhas) superior a 39 anos.


Com capacidade de até 50 MW e até 20 mil rpm, o equipamento possibilita inúmeras aplicações na indústria. Além disso, seu design compacto permite um melhor aproveitamento do espaço disponível da instalação. Com várias referências no segmento de óleo e gás, o Vorecon é empregado no acionamento de compressores em aplicações offshore, onshore, de refino e transporte.


Já o Voith Radial Propeller é um sistema de propulsão com foco na aplicação em navios-sonda e plataformas de perfuração. Disponível nas potências 4,5 MW e 5,5 MW, o componente se destaca pela propulsão, que gira 360 graus ao redor de seu eixo vertical, possibilitando direcionar o empuxo em todas as direções com segurança e agilidade.


Diferentemente dos propulsores azimutais tradicionais - nos quais somente o nozzle é inclinado, o Voith Radial Propeller prevê uma inclinação de oito graus do eixo da hélice em relação aos pontões de uma plataforma ou ao casco do navio-sonda. A inclinação no eixo da hélice faz com que o empuxo gerado pelo propulsor ganhe em magnitude e eficiência, uma vez que este sofre muito menos interferência do casco e de outros propulsores.


Projetados para as mais exigentes demandas, os turbo-redutores BHS proporcionam maior potência e velocidade periférica aliada à melhor eficiência. Nas configurações existentes - eixos paralelos ou planetários -, a capacidade de máxima de transmissão de potência pode chegar a 85 MW/45 mil rpm e 45 MW/80 mil rpm.  A linha BHS conta mais de 100 unidades instaladas em operações offshore e onshore de óleo e gás, acionando compressores, bombas e geradores.



Empresa fornecerá equipamentos para exploração do pré-sal


A divisão Voith Turbo será responsável por fornecer equipamentos que vão compor oito plataformas de produção de petróleo do pré-sal. Os produtos, mais de 60 variadores de velocidade Vorecon, foram especificados pela Petrobras para aplicação nos compressores responsáveis pela extração do óleo das reservas abaixo da camada de sal.


Já estão em produção na matriz da Voith Turbo na Alemanha as primeiras unidades do Vorecon para o fornecimento ao projeto pré-sal, com entrega prevista para novembro deste ano. Visando atendimento à legislação brasileira de conteúdo local, a Voith está investindo R$ 11 milhões na ampliação de sua fábrica em São Paulo, onde uma parte dos equipamentos será produzida numa nova linha de montagem.

Com a transferência de know-how, no médio prazo a Voith irá também criar novos postos de trabalho na Voith Turbo na capital paulista.


“Com este contrato, que terá a duração de pelo menos três anos, a Voith reforça sua posição de liderança no mercado de óleo e gás da América Latina e região do NAFTA”, declara Ralf Dreckmann, presidente da Voith Turbo para a América do Sul, ao destacar que este negócio representará um volume de vendas para a empresa no Brasil de alguns milhões de reais.


As oito plataformas, que devem absorver investimentos totais da ordem de bilhões de dólares, vão extrair as reservas de petróleo contidas no pré-sal, que está localizado no Atlântico aproximadamente a 300km do Rio de Janeiro e a sete quilômetros abaixo da superfície da água. O processo de exploração envolve a penetração de uma camada de sal, de espessura de até dois quilômetros, bem como uma de pedra de até três quilômetros de profundidade.


Para a exploração do pré-sal, a Petrobras parte para uma nova abordagem: uma mistura de óleo, gás e água é transferida para a superfície a partir de campos de petróleo, onde os três componentes são então separados por processos especiais. O óleo bruto é armazenado em navios, enquanto o gás retorna para o campo de petróleo submarino e assim é preservado para posterior utilização. O gás para retorno ao campo de óleo é comprimido por compressores cuja velocidade é controlada pelo Vorecon Voith e acionado por motor elétrico. Como resultado, o gás tem uma pressão constante de até 550 bar, independente da sua densidade, que é altamente variável. Devido ao seu design compacto, robusto e sua alta confiabilidade, o Vorecon é ideal para as condições difíceis no Oceano Atlântico.


“A Voith tem várias referências de aplicação do Vorecon no setor de óleo e gás, que demonstram a confiabilidade do equipamento, já que ele apresenta um tempo médio entre falhas superior a 39 anos”, complementa Dreckmann. No Brasil, a Voith Turbo já forneceu equipamentos para vários projetos onshore e offshore, entre eles as plataformas P-53 e PRA1.

 



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar