acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Marintec South America

Visitantes reforçam importância da feira

17/08/2017 | 18h38

Tradicional ponto de encontro da indústria naval, em 2017 a Marintec atraiu um seleto grupo de empresários no segundo dia de feira, que compareceram ao evento para estreitar relações com fornecedores de equipamentos, tecnologia e serviços para a construção naval. Entre os visitantes, representantes de estaleiros, companhias marítimas, empresas que abastecem a demanda de portos e terminais, entre outros.

O diretor Comercial da Rockfibras, Marco Navarro, que todos os anos frequenta a Marintec, ficou surpreso com o potencial de negócios da edição 2017. “Há uma década que venho à Marintec, pois este é o evento onde encontro potenciais clientes de nossos serviços. Esta é a feira mais relevante para avaliar o termômetro da indústria naval”, disse o executivo da empresa fabricante de isolantes térmicos e acústicos a base de lã de rocha e silicato de cálcio.

Sócio-diretor da Paranaguá Port, empresa fornecedora de soluções ao segmento portuário, Eduardo Leite conta que, além de encontrar na feira possíveis parceiros comerciais, conseguiu aproveitar o ambiente propício à geração de negócios para ampliar sua carteira. “Esta foi a minha primeira vez na Marintec, com o objetivo de conhecer as novidades do mercado e de prospectar. Gosto do que vejo e estou confiante que vamos até mesmo ampliar nossa carteira de clientes a partir dos contatos iniciados no evento. Pretendemos retornar nos próximos anos”, afirma.

Quem também esteve pela primeira vez na feira foi o técnico Industrial do estaleiro Enseada Indústria de Naval, Ricardo dos Santos. “Nunca tinha vindo à Marintec e foi uma experiência incrível, principalmente pelo fato de que aqui tive a oportunidade de ver as novidades que as empresas oferecem ao mercado. A organização está de parabéns, pois é difícil manter algo desse nível na realidade atual do setor”, ressaltou Santos.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar