acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Brasil OffShore 2011

Vicel anuncia construção de duas novas bases

16/06/2011 | 20h33
Após ter completado 15 anos em fevereiro de 2010, a Vicel, empresa brasileira de serviços técnicos, representante de fabricantes mundiais de equipamentos para tratamentos de águas e efluentes para plataformas e navios, anunciou hoje na Brasil Offshore, a construção de duas bases da empresa em Rio Grande e Suape para atender as demandas de conteúdo local da Petrobras e suas subsidiárias.



A empresa levou para a feira a primeira unidade de osmose reversa Aqua-Chem totalmente montada no Brasil. "Para atender aos requisitos da Petrobras de conteúdo local, a Vicel se estruturou e  se qualificou para fazer a montagem dos sistemas que representa começando por esta unidade dessalinizadora. Nos alinhamos com nossos parceiros e estendemos o escopo da certificação ISO 9000 para montagem, antes era só manutenção e hoje trazemos pela primeira vez uma unidade totalmente montada no Brasil", explica Helio Brasileiro, coordenador de marketing da Vicel.

 
Segundo o executivo, a empresa atingiu 54% de conteúdo local no projeto desta unidade e a tendência agora é que esse índice suba nas próximas na medida em que a Vicel for qualificando os fornecedores locais de componentes.


Brasileiro informou que nesse cenário de montagem de equipamentos no Brasil, a Vicel é uma das primeiras empresas a se habilitar a fazer este tipo de operação. De acordo com ele, o objetivo da empresa agora é estender isso não só para um fabricante, mas todos os fabricantes representados pela empresa.


"Hoje temos uma base em Macaé, mas a intenção é construir uma base em Rio Grande para atender os 8 cascos e FPSOs que serão construídos pela Engevix para a Petrobras, e outra em Suape, perto da área do estaleiro Atlântico Sul para atender as encomendas de navios da Transpetro", diz. O executivo afirma ainda que a empresa já esta em negociação avançada dessas estruturas e conta que a ideia é fazer uma linha de montagem just in time, onde a empresa consiga adaptar o ciclo fisico-financeiro do projeto às entregas das unidades.


"Atualmente os projetos estão em fase de detalhamento dos equipamentos que fornecemos, o modelo de operação já foi viabilizado e testado e em seis meses as unidades estarão operacionais", conclui. As unidades estarão em uma área de 500m² e contarão com cerca de 20 funcionários trabalhando.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar